Participação da Família no Tratamento em Saúde Mental como Prática no Cotidiano do Serviço

Pedro Pablo Sampaio Martins, Carla Guanaes-Lorenzi

Resumo


RESUMO – Transformações na lógica do cuidado em saúde mental, no Brasil, deram início a um importante debate sobre o lugar da família no tratamento. No contexto desse debate, o presente artigo tem por objetivo compreender como familiares de pacientes de um Hospital-Dia constroem sentidos sobre sua participação no tratamento. Foram conduzidas 10 entrevistas. A análise temática realizada apontou para cinco formas de participação dos entrevistados no tratamento. São elas: cuidado à família, aprendizado sobre a doença mental, transformação das relações familiares, cuidado com o familiar em semi-internação e cuidado mútuo entre as famílias. Discutimos como a construção do apoio às famílias ocorre no cotidiano do serviço por meio do investimento na qualidade das relações entre profssionais, pacientes e familiares.


Palavras-chave: família, saúde mental, terapêutica


Palavras-chave


família; saúde mental; terapêutica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Psicologia: Teoria e Pesquisa

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.