Relação entre Fluência e Compreensão Leitora em Escolares com Dificuldades de Aprendizagem

  • Vera Lúcia Orlandi Cunha Universidade Estadual Paulista/UNESP-Marília
  • Maíra Anelli Martins Universidade Estadual Paulista/Unesp- Marília-SP
  • Simone Aparecida Capellini Universidade Estadual Paulista/Unesp- Marília-SP
Palavras-chave: Leitura, Fluência de leitura, Compreensão da leitura, Habilidades para leitura

Resumo

A capacidade para ler e compreender texto é fundamental tanto em nossa vida diária como no contexto educativo. Considerando este aspecto o objetivo deste estudo foi comparar a fluência e compreensão de leitura de escolares do segundo ao quianto ano do ensino fundamental com e sem dificuldade de aprendizagem. Participaram oitenta escolares divididos em oito grupos: GI a GIV (escolares sem dificuldades de aprendizagem); GV a GVIII (escolares com dificuldades de aprendizagem). Por meio da leitura oral de um texto, foram medidos tempo, exatidão, velocidade e compreensão de leitura. Houve diferenças estatisticamente significantes em todas as variáveis indicando desempenho inferior para os escolares com dificuldades de aprendizagem. Verificou-se que as dificuldades de fluência de leitura interferiram na compreensão leitora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Lúcia Orlandi Cunha, Universidade Estadual Paulista/UNESP-Marília

Pós-doutoranda em Educação da Universidade Estadual Paulista/Unesp- Marília-SP

Maíra Anelli Martins, Universidade Estadual Paulista/Unesp- Marília-SP

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação da Universidade Estadual Paulista/Unesp-Marília. SP.

Simone Aparecida Capellini, Universidade Estadual Paulista/Unesp- Marília-SP

Professora Livre-Docente dos Programas de Pós-Graduação em Educação e Fonoaudiologia da Universidade Estadual Paulista/Unesp-Marília.SP.

Referências

Akyol, H., & Ulusoy, M. (2010). Pre-service teachers’ use of reading strategies in their own readings and future classrooms. Teaching and Teacher Education, 26, 878-884. doi: 10.1016/j.tate.2009.10.026

Ávila, C. R. B., Carvalho, C. A. F., & Kida, A. S. B. (2009). Parâmetros de fluência e compreensão de leitura. In T. Barbosa et al. (Eds.), Temas em dislexia (pp.103-113). São Paulo: Artes Médicas.

Batista, A. O., & Fusco, N. (2012). A influência da bidirecionalidade do sistema de escrita para a aprendizagem da leitura e da ortografia. In G. D. Germano, F. H. Pinheiro, & S. A. Capellini (Eds.), Dificuldades de aprendizagem: Olhar multidisciplinar. (pp.119-129). Curitiba: Editora CRV.

Bell, T. (2001). Extensive reading: Speed and comprehension. The Reading Matrix, 1(1), 1-13. Retrieved from: http://www.readingmatrix.com/articles/bell/

Braibant, J. A. (1997). Decodificação e a compreensão: dois componentes essenciais da leitura no 2º ano primário. In J. Grégoire & B. Piérart (Eds.), Avaliação dos problemas de leitura: os novos modelos teóricos e suas implicações diagnósticas (pp. 167-187). Porto Alegre: Artes Médicas.

Breznitz, Z. (2006). Fluency in reading: Synchronization of process. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum.

Calhoon, M. B. (2005). Effects of peer-mediated phonological skill and reading comprehension program on reading skill acquisition for middle school students with reading disabilities. Journal of Learning Disabilities, 38(5), 424-433. doi: 10.1177/00222194050380050501

Capellini, S. A. (2004). Distúrbios de aprendizagem versus dislexia. In L. P. Ferreira, D. M. B. Lopes, & S. C. O. Limongi (Eds.), Tratado de fonoaudiologia (1a ed., pp. 862-876). São Paulo: Editora Roca.

Capellini, S. A., Silva, A. P. C., Silva, C., & Pinheiro, F. H. (2009). Avaliação e diagnóstico Fonoaudiológico nos distúrbios de aprendizagem e dislexias. In J. Zorzi & S. A. Capellini (Eds.), Dislexia e outros distúrbios da leitura e escrita: Letras desafiando a aprendizagem (pp. 81-94). São José dos Campos, SP: Pulso.

Costa, M. L. G. A. (2004). Compreensão leitora e o rendimento escolar: Um estudo com alunos do 4.º ano de escolaridade (Unpublished master’s thesis). Instituto de Educação e Psicologia, Universidade do Minho, Braga, Portugal. Retrieved from http://hdl.handle.net/1822/8141

Cunha, V. L. O., & Capellini, S. A. (2009a). Desempenho de escolares de 1ª a 4ª série do ensino fundamental nas provas de habilidades metafonológicas e de leitura – PROHMELE. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 14(1), p. 56-68. doi: 10.1590/S1516-80342009000100011

Cunha, V. L. O., & Capellini, S. A. (2009b). Leitura: Decodificação ou obtenção do sentido?. Revista Teias, 10(19), 1-21. Retrieved from http://www.periodicos.proped.pro.br/index.php/revistateias/article/view/332

Cunha, V. L. O., Oliveira, A. M., & Capellini, S. A. (2010). Avaliação e intervenção na compreensão de leitura. In S. A. Capellini, G. D. Germano, & V. L. O. Cunha (Eds.), Transtornos de aprendizagem e transtornos da atenção (pp. 49-62). São José dos Campos, SP: Pulso.

Eckert, T. L., Ardoin, S. P., Daly, E. J., & Martens, B. K. (2002). Improving oral reading fluency: A brief experimental analysis of combining an antecedent intervention with consequences. Journal of Applied Behavior Analysis, 35(3), 271-281. doi: 10.1901/jaba.2002.35-271

Ferreira, R. D. S. (2009). Avaliação da fluência na leitura em crianças com e sem necessidades educativas especiais: Validação de uma prova de fluência na leitura para o 2º Ano do 1º C.E.B. (Unpublished doctoral dissertation). Faculdade de Motricidade Humana, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, Portugal. Retrieved from http://hdl.handle.net/10400.5/2142

Fuchs, L. S., Douglas Fuchs, Hosp, M. K., & Jenkins, J. R. (2001). Oral reading fluency as an indicator of reading competence: A theoretical, empirical, and historical analysis. Scientific Studies of Reading, 5(3) 239-256. doi: 10.1207/S1532799XSSR0503_3

Giangiacomo, M. C. P. B., & Navas, A. L. G. P. (2008). A influência da memória operacional nas habilidades de compreensão de leitura em escolares de 4ª série. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 13(1), 69-74. doi: 10.1590/S1516-80342008000100012

Guidetti, A. A., & Martinelli, S. C. (2007). Compreensão em leitura e desempenho em escrita de crianças do ensino fundamental. Psicologia: Revista da Vetor Editora, 8(2), 175-184. Retrieved

from http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-73142007000200008&lng=pt&tlng=pt.

Kintsch, W., & van Dijk, T. A. (1978). Toward a model of text comprehension and production. Psychological Review, 85(5), 363-394.

Manyak, P. C., & Bauer, E. B. (2008). Explicit code and comprehension instruction for english learners. The Reading Teacher, 61(5), 432-434. doi: 10.1598/RT.61.5.9

Mcquiston, K., O’shea, D., & Mccollin, M. (2008). Improving phonological awareness and decoding skills of high school students from diverse backgrounds. Preventing School Failure, 52(2), 67-70. doi: 10.3200/PSFL.52.2.67-72

Morais, J. (1996). A arte de ler. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista.

O’connor, R. E., Swanson, H. L., & Geraghty, C. (2010). Improvement in reading rate under independent and difficult text levels: Influences on word and comprehension skills. Journal of Educational Psychology, 102(1), 1-19. doi: 10.1037/a0017488

Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. (2014). PISA 2012 Results: What students know and can do – student performance in mathematics, reading and science (Volume I). Paris: OECD Publishing. Retrieved from de https://www.oecd.org/pisa/keyfindings/pisa-2012-results-volume-I.pdf

Oliveira, K. L., Boruchotvitch, E., & Santos, A. A. A. (2009). Leitura e desempenho escolar em alunos do ensino fundamental. In A. A. A. Santos, E. Boruchovitch, & K. L. Oliveira (Eds.), Cloze: Um instrumento de diagnóstico e intervenção (pp.149-164). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Oliveira, K. L., Cantalice, L. M., & Freitas, F. A. (2009). Compreensão em leitura no ensino médio: Análise de acertos por item. In A. A. A. Santos, E. Boruchovitch, & K. L. Oliveira (Eds.), Cloze: Um instrumento de diagnóstico e intervenção (pp.165-185). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Oliveira, K. L., & Santos, A. A. A. (2006). Compreensão de textos e desempenho acadêmico. Psic – Revista de Psicologia da Vetor Editora, 7(1), 19-27.

Penna, M. M. V., Sabaté, C. P., & Burin, D. (2014). Relaciones entre decodificación, conocimiento léxico-semántico e inferencias en niños de escolaridad primaria. Interdisciplinaria, 31(2), 259-274. Retrieved from http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=18032537005

Perfetti, C. A. (1985). Reading ability. New York: Oxford University.

Pinheiro A. M. V. (1994). Leitura e escrita: Uma abordagem cognitiva. Campinas, SP: Editorial Psy.

Ramos, C. S. (2005). Avaliação da leitura em escolares com indicação de dificuldade de aprendizagem e escrita (Unpublished doctoral dissertation). Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Rebelo, J. A. S. (1993). Dificuldades da leitura e da escrita em alunos do ensino básico. Rio Tinto: Edições Asa Rei.

Saine, N. L., Lekkanen, M-K., Ahonen, T., Tovlanen, A., & Lyytinen, H. (2010). Predicting word-level reading fluency outcomes in three contrastive groups: Remedial and computer-assisted remedial reading intervention, and mainstream instruction. Learning and Individual Differences, 20(5), 402-414. doi: 10.1016/j.lindif.2010.06.004

Salgado, C. A., & Capellini, S. A. (2008). Programa de remediação fonológica em escolares com dislexia do desenvolvimento. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, 20(1), 31-36. doi: 10.1590/S0104-56872008000100006

Salles, J. F., & Parente, M. A. M. P. (2002). Processos cognitivos na leitura de palavras em crianças: relações com compreensão e tempo de leitura. Psicologia: Reflexão e Crítica, 15(2), 321-331. Retrieved from http://hdl.handle.net/10183/25664

Salles, J. F., & Parente, M. A. M. P. (2004). Compreensão textual em alunos da segunda e terceira séries: uma abordagem cognitiva. Estudos de Psicologia, 9(1), 71-80. doi: 10.1590/S1413-294X2004000100009

Sampaio, M. N., Pinheiro, F. H., & Silva, C. (2011). Intervenção para escolares com dificuldades de aprendizagem. In S. A. Capellini, C. Silva, & F. H. Pinheiro (Eds.), Tópicos em transtornos de aprendizagem (pp. 103- 115). São José dos Campos, SP: Pulso Editorial.

Sánchez, E., García, J. R., & Gonzalez, A. J. (2007). Can differences in the ability to recognize words cease to have an effect under certain reading conditions? Journal of Learning Disabilities, 40(4), 290-305. doi: 10.1177/00222194070400040101

Sánchez, E. (2008). Leer para aprender. In J. A. Millán. (Ed.), La lectura en España (pp. 191-208). Madri: Federación de Gremios de Editores de España.

Santos, M. T. M. (2009). Dislexia: princípios para a intervenção fonoaudiológica. In T. Barbosa et al. (Eds.), Temas em dislexia (pp. 115-122). São Paulo: Artes Médicas.

Silva C., & Capellini, S. A. (2010). Eficácia do programa de remediação fonológica e leitura no distúrbio de aprendizagem. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, 22(2), 131-139. doi: 10.1590/S0104-56872010000200011

Snellings, P. van der Leij, A., de Jong, P. F., Blok, H. (2009). Enhancing the reading fluency and comprehension of children with reading disabilities in an orthographically transparent language. Journal of Learning Disabilities, 42(4), 291-305. doi: 10.1177/0022219408331038

Stothard, S. E. (2004). Avaliação da compreensão da leitura. In M. Snowling & J. Stackhouse (Eds.), Dislexia, fala e linguagem (pp. 121-142). São Paulo: Artmed.

Tonelloto, J. M. F., & Gonçalves, V. M. G. (2002). Autopercepção de escolares desatentas no ambiente escolar. Estudos de Psicologia, 19(3), 31-41. doi: 10.1590/S0103-166X2002000300004

Wise, J. C., Sevcik R. A., Morris, R. D., Lovett, M. W, & Wolf, M. (2007). The relationship among receptive and expressive vocabulary, listening comprehension, pre-reading skills, word identification skills, and reading comprehension by children with reading disabilities. Journal of Speech, Language and Hearing Research, 50(4), 1093-1109. Retrieved from http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17675607

Zorzi, J. L. (2008). Guia prático para ajudar crianças com dificuldades de aprendizagem: dislexia e outros distúrbios – Um manual de boas e saudáveis atitudes. Pinhais: Editora Melo.

Zucoloto, K. A., & Sisto, F. F. (2002). Dificuldades de aprendizagem em escrita e compreensão em leitura. Interação em Psicologia, 6(2), 157-166. Retrieved from http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/psicologia/issue/view/345

Publicado
2017-08-29
Como Citar
Orlandi CunhaV. L., MartinsM. A., & CapelliniS. A. (2017). Relação entre Fluência e Compreensão Leitora em Escolares com Dificuldades de Aprendizagem. Psicologia: Teoria E Pesquisa, 33(1). Recuperado de http://periodicos.unb.br/index.php/revistaptp/article/view/19510
Seção
Artigos