Covilhã, a Manchester portuguesa, e Diamantina, a Athenas do norte: um exercício de aproximação.

  • Leila Dias Pereira do Amaral (CES/UBI, Portugal)

Resumo

As discussões recentes sobre o registro dos bens culturais de natureza intangível, bem como a Convenção de 2003 da Unesco consolidaram uma nova fase de estudos e pesquisas das diversas manifestações culturais em diferentes países. Dessa forma, os rumos que estão tomando os estudos e as políticas para o reconhecimento das manifestações culturais, no Brasil e em Portugal, são o eixo condutor desse exercício de aproximação entre as cidades de Covilhã , Portugal e Diamantina, Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-12-16
Seção
Artigos