No que você está pensando?

representações sociais de corpo de professores de Educação Física usuários da rede social Facebook “No que você está pensando?"

  • Robson de Souza Lobato Secretaria de Estado de Educaçao do Distrito Federal
  • André Ribeiro da Silva Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares - CEAM, Núcleo de Estudos em Educação e Promoção da Saúde - Nesprom https://orcid.org/0000-0002-2167-9345
  • Jônatas de França Barros Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Educação Física
  • Guilherme Lins de Magalhães Secretaria Geral da Presidência da República, Secretaria de Administração, Setor de Preparação Física - SPF
  • Jitone Leônidas Soares Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física
  • Cássio Murilo Alves Costa Professor Voluntário e Pesquisador do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM/UnB)
  • Alfredo Feres Neto Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física
Palavras-chave: Subjetividade, Mídia, Comportamento, Educação Física

Resumo

Esta pesquisa quali-quantitativa analisou as representações sociais de corpo de professores de educação física usuários da rede social online Facebook e seus aspectos com a mídia. Os instrumentos para coleta de dados compreenderam um questionário online e uma Tarefa de Evocações Livres. Nossa problemática investigou a seguinte questão: qual a influência das redes sociais online, especificamente o Facebook, nas representações sociais de corpo na perspectiva de professores graduados em Educação Física? Os resultados indicaram que o Facebook é capaz de influenciar nas representações de corpo de determinados indivíduos e que as representações sociais desses professores estão ligadas ao elemento “saúde”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Ribeiro da Silva, Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares - CEAM, Núcleo de Estudos em Educação e Promoção da Saúde - Nesprom

Mestre e Doutorando em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília, Especialista em Atividade Física para Grupo Especial pela Universidade do Grande Rio, Graduado em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília e em Pedagogia pelo Instituto de Educação e Ensino Superior de Samambaia. Professor de curso de especialização no Instituto Tratos e Instituto de Cardiologia do Distrito Federal, graduação em multidisciplinar na Universidade de Brasília. É pesquisador na Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade de Brasília. Consultor Ad hoc da Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) e da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). Consultor Ad hoc de periódicos científicos. É membro do Colégio Europeu de Ciências do Esporte. Tem experiência na área de Educação, Educação Física e Saúde Coletiva.

Referências

MOSCOVICI, S. La Psychanalyse, son image, son public. Paris: PUF; 1961.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigações em psicologia social/ Serge Moscovici; Editado em inglês por Gerard Duveen; Traduzido do inglês por Pedrinho A. Guareschi; 6ª Ed. Petrópolis: Vozes; 2003.

ROSA, G.A.M., SANTOS, B.R. Facebook e as novas identidades virtuais. Brasília: Thesaurus; 2013.

DAOLIO, J. Da cultura do Corpo. Campinas: Papirus; 1995.

MOSCOVICI, S. A Representação Social da Psicanálise/ Serge Moscovici. Tradução de Álvaro Cabral. – Rio de Janeiro: Zahar Editores; 1978.

JODELET, D. As representações sociais/ Denise Jodelet (Org); - tradução de Lílian Ulup. – Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001.

CAMARGO, Brigido Vizeu; JUSTO, Ana Maria; ALVES, Catarina Durante Bergue. As funções sociais e as representações sociais em relação ao corpo: uma comparação geracional. Temas psicol., Ribeirão Preto , v. 19, n. 1, p. 269-281, jun. 2011 . Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2011000100022&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 13 nov. 2018.

CONTI, M.A; BERTONLIN, M.N.T; PERES, S.V. A mídia e o corpo: o que o jovem tem a dizer? Ciência e Saúde Coletiva. 2010; 15(4): 2095-2103.

SANTAELLA, L. Cultura das Mídias. 4ª Ed. São Paulo: Experimento; 2003.

BARBOSA, S.S.R. Corporeidade: quais são as concepções de corpo presentes nos discursos dos professores

de Educação Física da rede municipal de ensino de Uberlândia. [Dissertação na Internet]. São Paulo (Brasil): Universidade Estadual de Campinas; 1996 [ citado 02 jan. 2016]. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital .unicamp.br/document/?code=vtls000128906&fd=y>

LE BRETON, D. Adeus ao corpo: antropologia e sociedade; Trad. Marina Appenzeller. – Campinas, SP: Papirus, 2003.

GONÇALVES, M.A.S. Sentir, pensar, agir – Corporeidade e educação/Maria Augusta Salin Gonçalves. – Campinas, SP: Papirus, 1994.

Lévy P. Cibercultura/ Pierre Lévy. Tradução de Carlos Irineu da Costa. – São Paulo: Ed. 34; 1999.

FISCHER, R. M. B. Identidade, cultura e mídia: a complexidade de novas questões educacionais na contemporaneidade. In: SILVA, Luiz Heron (Org.). Século XXI: qual conhecimento? Qual currículo? Petrópolis: Vozes; 1999. p. 18-32.

FISCHER, R.M.B. O dispositivo pedagógico da mídia: modos de educar na (e pela) TV. Educação e Pesquisa. São Paulo: V. 8, nº 1, Jan/Jun; 2002. p. 151-162.

KIRKPATRICK, D. O efeito Facebook. – Tradução Maria Lúcia de Oliveira. – Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011.

MINAYO, M.C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde/ Maria Cecília de Souza Minayo. – 10ª Ed. – São Paulo: Hucitec; 2007.

CIRIBELLI, M.C. Como elaborar uma dissertação de mestrado através da pesquisa científica – Rio de

Janeiro: 7 Letras, 2003.

KIPNIS, B; DAVID, A.C. Elementos de pesquisa em esporte escolar: monografia / Bernardo Kipnis & Ana Cristina de David. – 1ª ed.. – Brasília: Universidade de Brasília, Centro de Educação a Distância, 2005.

RANGEL, M. A pesquisa de representação social como forma de enfrentamento de problemas socioeducacionais/Mary Rangel. Aparecida: Ideias & Letras; 2004.

SURVEY MONKEY. Software de questionários e ferramentas de pesquisa. Enterprise SurveyMonkey. [Internet]. Brasília (Brasil) [citado 02 jan. 2016]. Disponível em: <https://pt.surveymonkey.com/?ut_ source=header>.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Laurence Bardin; Trad. Luis Antero Reto, Augusto Pinheiro. – São Paulo: Edições 70, 2011.

MANACORDA, M. A. Marx e a formação do Homem. Tradução Newton Ramos de Oliveira e Paolo Nosella. Revista HISTEDBR online. Campinas: número especial, Abril - 2011. p. 5-15.

SANT'ANNA, H.C. OpenEvoc: Um programa de apoio à pesquisa em representações sociais. Revista Psicologia Social: Desafios Contemporâneos. Espírito Santo: 2012. p. 94-103.

VERGÉS, P. EVOC: Ensemble de programmes permettant l'analyse des évocations. Manuel version 15 octobre 2003. Aix-en-Provence. France: LAMES; 2003.

ABRIC, J. C. Central System, Perifheral system: their functions and roles in the dynamics of social representations. Papers on Social Representations. Textes Sur lés Représentations Sociales. 1993. V. 2 (2); 75-78.

BEHMOIRAS, D. C. Educação Física Escolar e sua interface com o esporte e a mídia. Dissertação (Mestrado em Educação Física), Universidade de Brasília, 2011.

SANTAELLA, L. Corpo e comunicação: sintoma da cultura. São Paulo: Paulus, 2004.

Publicado
2018-11-14
Como Citar
LobatoR. de S., SilvaA. R. da, BarrosJ. de F., MagalhãesG. L. de, SoaresJ. L., CostaC. M. A., & NetoA. F. (2018). No que você está pensando?. Revista Do CEAM, 4(1), 48-61. https://doi.org/10.5281/zenodo.2643336