Turismo e Ilheidade:

um olhar para crianças residentes da vila de encantadas, na Ilha do Mel (Paranaguá - PR)

Palavras-chave: Turismo. Crianças. Ilheidade. Infância. Ilha do Mel (PR).

Resumo

Este estudo buscou o olhar de crianças ilhéus sobre as práticas turísticas na região onde vivem, contribuindo para a reflexão sobre a humanização do turismo, conhecendo o cotidiano, a cultura e os sentimentos de ilheidade a partir da perspectiva de crianças residentes, desvelando como elas se relacionam com o turismo em seu lugar-território. A abordagem utilizada foi etnográfica, realizada a partir de observações in loco, de questionários e entrevistas aplicados a estudantes do 5º ano de uma escola pública da Vila de Encantadas, na Ilha do Mel e de entrevista com a professora responsável pela referida turma. Os resultados apontaram que as crianças pesquisadas tinham sensível conhecimento sobre o lugar onde viviam, possuíam identidade ilhéu e observavam o turismo como benéfico para os moradores locais; porém, sentiam os impactos em seu cotidiano e no ambiente natural que os cercavam. Já a professora, entendia que a atividade turística não influenciava as crianças e não alterava seus cotidianos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Gomes de Oliveira, UFPR

Graduada em Gestão de Turismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) Setor Litoral, participou como bolsista pela Fundação Araucária do projeto de Iniciação Científica Turismo e Infância, fase I - um olhar para as crianças ilhéus paranaenses e fase II - a criança enquanto turismo, sendo que também foi monitora pelo Programa de Iniciação a Docência subordinado à Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional (PROGRAD).
Aprovada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) como comissária de voo e formada como auxiliar de programação em computadores e de informática, atualmente trabalha com inventário de conteúdo online na operadora de turismo Best Way Trips (BWT).

Elizabete Sayuri Kushano, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

Bacharelado em Turismo com ênfase em Planejamento Turístico (UFPR), Especialização em Turismo e Meio Ambiente (UNESPAR), Mestrado em Cultura & Turismo (UESC) e Doutorado em Geografia (UFPR). Atualmente é Professora Adjunta III do Curso de Tecnologia em Gestão do Turismo da UFPR, Setor Litoral e Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Turismo pela UFPR.

Referências

Referências bibliográficas

André, M. E. D. A. de. (2011) Etnografia da Prática Escolar. Ed.18, São Paulo: Papirus.

Carvalho, R. G. A., Decol, F., Gil, L. F. & Lanzer, R. M. (2016) Um estudo sobre as atividades turísticas em seis ilhas brasileiras. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 173-188. ANPTUR - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo.

Diegues, A. C. (1998) Ilhas e Mares: Simbolismo e imaginário. São Paulo: Hucitec Nupaub.

Brasil. (1990) Estatuto da Criança e do adolescente. Lei Nº 8.069, De 13 De Julho De 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm> Acesso em: 11 AGO 2017.

Cunha, L. & Jacinto, R. (2019). Turismo e Desenvolvimento dos Territórios Insulares: Apontamentos para uma Geografia do Turismo de Cabo Verde. Imprensa da Universidade de Coimbra. Coimbra.

Geertz, C. (1989) A Interpretação das culturas. Rio de Janeiro, LTC.

Kramer, S. (1996) Pesquisando Infância e educação: um encontro com Walter Benjamin. In: Kramer, S. & Leite, M. I. (Orgs.) Infância: fios e desafios da pesquisa. Campinas: Papirus, p. 14-38.

Lopes, J. J. M. & Vasconcellos, T. (2006) Geografia da Infância: Territorialidades Infantis. Currículo sem Fronteiras, Rio de Janeiro, n. 1, p. 103-127.

Lopes, J. J. M. (2008) Geografia das Crianças, Geografia das Infâncias: as contribuições da Geografia para os estudos das crianças e suas infâncias. Contexto e Educação, editora Unijuí, n. 79, p. 65-82.

Magnani, J. G. C. (2009) Etnografia como Prática e Experiência. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, n. 32, p. 129-156.

Peixoto, F. A. (2011) O olho do etnógrafo. Sociologia & Antropologia. Rio de Janeiro, v. 1, p. 195-215.

Pereira, B. E. (2011) Crianças Caiçaras de Guaraqueçaba - PR: Relações com a natureza. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ciência Ambiental, Energia e Eletrotécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Prefeitura Municipal de Paranaguá - PR. (2017) Guia Turístico - Ilha do Mel. Disponível em: <http://www.paranagua.pr.gov.br/conteudo/guia-turistico/ilha-do-mel> Acesso em: 21 ABR 2017.

Santos, S. R.; Pinto, P. A. & Santos, P. C. (2014) Ilha do Medo: proposta de uma nova opção de produto turístico para a cidade de São Luís (MA). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v. 8, n. 7, p. 444-461.

Sarmento, M. J. (2013) A Sociologia da Infância e a sociedade contemporânea: desafios conceituais e praxeológicos. In: ENS, R. T.; GARANHANI, M. C. Sociologia da Infância e a formação de professores. Curitiba: Editora Champ.

Publicado
2019-07-26
Como Citar
Oliveira, L., & Kushano, E. (2019). Turismo e Ilheidade:. Cenário, 7(12), 25 - 41. https://doi.org/10.26512/revistacenario.v7i12.25516
Seção
Artigos