SOCIALIZAÇÃO, INDIVIDUAÇÃO E SINGULARIZAÇÃO EM HEIDEGGER: APROXIMAÇÕES COM O CAMPO EDUCACIONAL

Marcelo José Doro

Resumo


O artigo trata, na perspectiva da filosofia heideggeriana, dos fundamentos ontológicos da socialização, da individuação e da singularização, cuja pertinência para o campo educacional é realçada por meio de uma aproximação do conceito alemão de formação (Bildung). O objetivo é mostrar que o modo como Heidegger aborda a questão do indivíduo e da sociedade, do si mesmo próprio e do si mesmo impessoal, em termos de autenticidade e inautenticidade, o inscreve no debate tradicional acerca da formação, enquanto autocultivo de si. Nessa linha, o cuidado, indicado como essência do ser-aí, é interpretado como o termo heideggeriano para formação.


Palavras-chave


Individuação. Socialização. Singularização. Heidegger. Formação (Bildung).

Texto completo:

PDF


 

 

Licença Creative Commons
A Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação (RESAFE) é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Unported.
Based on a work at seer.bce.unb.br.