SABER MUSICAL SENSÍVEL NAS ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA BRASILEIRAS: PERSPECTIVAS, DIMENSÕES E FUNDAMENTOS

  • Thaís Lobosque Aquino
Palavras-chave: Saber musical sensível, Educação musical escolar, Educação básica

Resumo

O artigo se propõe a refletir sobre as perspectivas, dimensões e fundamentos do saber musical sensível em escolas de educação básica brasileiras. Parte constituinte de uma pesquisa teórica voltada a pensar a epistemologia da educação musical escolar (Aquino, 2016), tem-se como pressuposto o fato de o saber musical escolar ser um tipo de saber sensível e, como tal, capaz de fomentar modos de operar articuladores de aspectos comumente percebidos como incompatíveis e, por conseguinte, apreendidos e vivenciados de forma dissociadora na contemporaneidade. À medida que são estabelecidas as relações imanentes entre seus fundamentos éticos, cognitivos, emocionais e somáticos, suas dimensões científicas, filosóficas e artísticas, bem como as relações extrínsecas com outros campos do saber, acredita-se contribuir para a construção de alicerces epistemológicos mais claros para a educação musical nas escolas brasileiras de educação básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADORNO, T. W. Teoria estética. 2ª ed. Lisboa: Edições 70, título original de 1970.

____ Educação e emancipação. 7ª impressão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

____ Minima Moralia: reflexões a partir da vida lesada. Rio de Janeiro: Beco do Azougue Editora, 2008. ADORNO, T. W.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1985.

AQUINO, Thaís Lobosque. Epistemologia da educação musical escolar: um estudo sobre os saberes musicais nas escolas de educação básica brasileiras. 2016. 225 p. Tese (Doutorado em Educação) – FE/UFRJ, Rio de Janeiro/RJ, 2016.

DAVYDOV, V. V. “Problemas do ensino desenvolvimental– a experiência da pesquisa teórica e experimental na psicologia”. 1986. Textos publicados na Revista Soviet Education, august, vol. XXX, n° 8, sob o título Problems of Developmental Teaching. The Experience of Theoretical and Experimental Psycholgogical Research – Excerpts, de V.V. Davídov, a partir do original russo. Traduzido por José C. Libâneo e Raquel A. M. da M. Freitas. Trabalho não publicado.

____ “O problema da generalização e do conceito na teoria de Vygotskij”. Studi di Psicologia dell’Educazione. Vol. 1, 2, 3. Armando, Roma. Trabalho não publicado. S.d.

DEL-BEN, Luciana. “Múltiplos espaços, mul-tidimensionalidade, conjunto de saberes: idéias para pensarmos a formação de pro-fessores de música”. Revista da ABEM. Por-to Alegre, v. 11, n. 8, p. 29-32. mar. 2003a.

____ “A pesquisa em educação musical no Brasil: breve trajetória e desafios futuros”. Per Musi. Belo Horizonte, v. 7, p. 76-82, 2003b.

DUARTE JÚNIOR, João F. O sentido dos sentidos: a educação (do) sensível. 2000. 234 p. Tese (Doutorado em Educação) –FE/UNICAMP, Campinas/SP, 2000.

ENTEL, Alicia. Dialética de lo Sensible: Imágenes entre Leonardo y Walter Benjamin. Buenos Aires: Aidos editores, 2008.

FREITAS, Raquel A. M. da M. “Aprendizagem e formação de conceitos na teoria de Vasili Davydov”. In: LIBÂNEO, J. C.; SUANNO, Marilza V.; LIMONTA, Sandra V. (Orgs.). Concepções e práticas de ensino num mundo em mudanças: diferentes olhares para a didática. Goiânia: Editora da PUC/CEPED Publicações, 2011.

JAPIASSU, Hilton. Introdução ao pensamento epistemológico.Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves Editora S. A, 1975.

KLEBER, Magali. “Educação musical: novas ou outras abordagens – novos ou outros protagonistas”. Revista da ABEM. Porto Alegre, v. 14, n. 14, p. 91-98, mar. 2006.

KRAEMER, Rudolf-Dieter. “Dimensões e funções do conhecimento pedagógico-musical”. Trad. Jusamara Souza. Em Pauta: Revista do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 11, n. 16/17, p. 51-73, abr./nov. 2000.

LAZZARIN, Luís F. “A natureza da experiência com música nas ‘filosofias’ da educação musical”. Anais da 28 Reunião Anual da ANPEd. Caxambu, p. 1-14, 2005a.

____ “Por uma critica à Nova Filosofia da Educação Musical”. Revista Educação e Realidade. Porto Alegre, v. 30, n. 1, jan./jul., p. 103-124, 2005b.____ “A dimensão multicultural da nova filosofia da educação musical”. Revista da ABEM. Porto Alegre, v. 14, n. 14, p. 125-131, mar. 2006.

LIBÂNEO, José C. “A didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a teoria histórico-cultural da atividade e a contribuição de V. Davydov”. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n. 27, p. 5-24, dez. 2004.

____ “Teoria histórico-cultural e metodologia de ensino: para aprender a pensar geograficamente”. Texto apresentado no XII Encuentro de Geógrafos de América Latina, abril/2009, Universidadde la República, Montevideo, Uruguay. 2009.

____ “Didática e trabalho docente: a mediação didática do professor nas aulas”. In: LIBÂNEO, J. C.; SUANNO, Marilza V.; LIMONTA, Sandra V. (Orgs.). Concepções e práticas de ensino num mundo em mudança. Goiânia: CEPED/PUC-Goiás, 2011.

LIBÂNEO, J. C; FREITAS, Raquel A. M. da M. “Vygotsky, Leontiev, Davídov –contribuições da teoria histórico-cultural para a didática”. In: SILVA, C. C.; SUANNO, M. V. R. (Orgs.). Didática e interfaces. Rio de Janeiro/ Goiânia: Descubra, 2007.

____ “Vasily Vasilyevich Davydov – a escola e a formação do pensamento teórico-científico”. In: LONGAREZI, Andréa M.; PUENTES, Roberto V. (Orgs.). Ensino Desenvolvimental: vida, pensamento e obra dosprincipais representantes russos. Uberlândia: Editora Edufu, p. 47-65, 2013.

LOUREIRO, Alicia M. A. O ensino de Música na escola fundamental. Campinas: Papirus, 2003.

OLIVEIRA, Renato J. de. “Contribuições da racionalidade argumentativa para a abordagem da ética na escola”. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 38, n. 1, p. 115-130, 2012.

PEDERIVA, Patrícia Lima Martins; TUNES, Elizabeth. Da atividade musical e sua expressão psicológica. Curitiba: Prismas, 2013.

PENNA, Maura. ____ Música(s) e seu ensino. 2ª ed. rev. e ampl. Porto Alegre: Sulina, 2012.

SOUZA, Jusamara V. “Pensar a educação musical como ciência: a participação da ABEM na construção da área”. Revista da ABEM. Porto Alegre, v. 15, n. 16, p. 25-30, mar. 2007.

____ “Sobre as várias histórias da educação musical no Brasil”. Revista da ABEM. Londrina, v. 22, n. 33, p. 109-120, jul./dez. 2014.

STOROLLI, Wânia M. A. “O corpo em ação: a experiência incorporada na prática musical”. Revista da ABEM. Londrina, v. 19, n. 25, p. 131-140, jan./jun. 2011.

TÜRCKE, Cristoph. “Pronto-socorro para Adorno: fragmentos de uma dialética negativa”. In: ZUIN, Antônio A. S.; PUCCI, Bruno; RAMOS-DE-OLIVEIRA, Newton (Org.). Ensaios frankfurtianos. São Paulo: Cortez, 2004.

VIGOTSKI, L. S. Psicologia da arte. 3ª ed. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1999.____ Psicologia pedagógica. 3ª ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

Publicado
2018-12-21
Seção
Dossiê: "Teoria Crítica e Educação na atualidade: olhares plurais"