TEORIA CRÍTICA, SOCIEDADE E EDUCAÇÃO: REFLEXÕES SOBRE AS TENSÕES DA ERA TECNOLÓGICA NA INFÂNCIA

  • Danielle Regina do Amaral Cardoso
Palavras-chave: Infância, Tecnologia, Formação, Sociedade

Resumo

Esse artigo consiste em uma reflexão sobre as tensões provocadas pela forte presença das tecnologias e o crescente progresso técnico na formação das crianças. Em meio a uma infância tecnológica, há uma melancolia em função da priorização do apego às máquinas em detrimento das relações humanas. Trata-se de uma análise proveniente de uma tese de doutorado embasada na Teoria Crítica, com a contribuição de autores afins.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento. Tradução: Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 1985.

ADORNO, Theodor. Educação e Emancipação. Tradução Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

AGAMBEN, Giorgio. Infância e História: destruição da experiência e origem da história. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

ARIÈS, Philippe. História Social da criança e da família. Tradução de Dora Flaksman. 2ª Edição. Rio de Janeiro: LTC, 2006.

BATISTA, Sueli Soares dos Santos. Teoria Crítica e Teorias Educacionais: uma análise do discurso sobre educação. In: Educação & Sociedade, ano XXI, n.º 73, 2000.

COSTA, Belarmino Cesar Guimarães da. Estética da Violência: jornalismo e produção de sentidos. Campinas, SP: Autores Associados; Piracicaba, SP: Editora Unimep, 2002.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo: comentários sobre a sociedade do espetáculo. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

GALEANO, Eduardo. De pernas para o ar – a escola do mundo às avessas. Rio de Janeiro:LP&M, 1999.

KRAMER, Sonia. Infância, cultura contemporânea e educação contra a barbárie. In: Seminário Internacional OMEP - Infância-Educação Infantil: reflexões para o início do século. Brasil: 2000. KRAMER, Sonia; LEITE, Maria Isabel. (orgs.). Infância e Produção cultural. Campinas, SP: Papirus, 1998.

SANTOS. Patrícia da Silva. A "sociedade excitada": notas para a clínica. In: Trans/Form/Ação vol.35 no.1 Marília Jan./Apr. 2012. SCIELO. Disponível em Acesso em: 26 de novembro de 2014.

TÜRCKE, Christoph. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Tradutores: Antônio A. S. Zuin (et al.). Campinas, São Paulo: Editora da Unicamp, 2010.

________. Hyperaktiv!Kritik der Aufmerksamkeitsdefizitkultur“(Hiperativos! Crítica da cultura do déficit de atenção). Entrevista conduzida por Christiane Hoffmann (Frankfurter Allgemeine Zeitung). Tradução de José Pedro Antunes. 2012.

Publicado
2018-12-21
Seção
Dossiê: "Teoria Crítica e Educação na atualidade: olhares plurais"