A Migração Venezuelana no Brasil: crise humanitária, desinformação e os aspectos normativos

  • Antônio Tadeu Ribeiro de Oliveira Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra/UnB)
Palavras-chave: imigração venezuelana; crise humanitária; políticas migratórias;, Brasil.

Resumo

As crises política, social e econômica que vêm afetando a Venezuela, e intensificadas na segunda metade da atual década, colocou emigração internacional como alternativa de sobrevivência para aproximadamente dois milhões de venezuelanos, sendo o Brasil um entre os muitos dos destinos desses migrantes. Os graves fatores geradores desses deslocamentos populacionais acabaram por se traduzir numa verdadeira crise humanitária. A partir desse olhar, a proposta deste artigo, que entende esses movimentos como migração laboral forçada, ante à escassez de referências bibliográficas, foi recorrer às matérias jornalísticas, a alguns resultados de levantamentos estatísticos levados a campo e aos registros administrativos para buscar traçar um panorama sobre a trajetória e inserção desses imigrantes na sociedade de destino, pontuando como (des)informações disseminadas pelas autoridades locais, via de regra, superestimavam os volumes dos fluxos migratórios, serviram para criar uma imagem negativa dos imigrantes, gerando alguns episódios de agressões. Tudo isso num cenário de falta de coordenação entre os entes federados na condução de políticas migratórias adequadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Tadeu Ribeiro de Oliveira, Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra/UnB)

Pós-Doutor pela Universidad Complutense de Madrid, Doutor em Demografia pelo IFCH/UNICAMP; Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE);

Pesquisador Associado Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra/UnB).

Referências

NOTICIAS. Disponível em: http://800noticias.com/especial-el-mapa-de-la-oleada-migratoria-de-los-venezolanos-que-huyen-de-la-crisis. Acesso em 07/10/2018.

BRASIL Ministério da Justiça. Portaria Interministerial nº 9, de 14 de março de 2018. Disponível em: https://lex.com.br/legis_27624738_PORTARIA_INTERMINISTERIAL_N_9_DE_14_DE_MARCO_DE_2018.aspx. Acesso em: 11/10/2018.

BRASIL Presidência da República. Decreto 9.199, de 20 de novembro de 2017. Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/522434860/decreto-9199-17. Acesso em: 15/10/2018.

BRASIL Presidência da República. Lei 13.445, de 24 de maio de 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13445.htm. Acesso em: 15/10/2018.

BRASIL Ministério do Trabalho, Conselho Nacional de Imigração, Resolução Normativa nº 126. Disponível em: http://migramundo.com/cnig-reedita-concessao-de-residencia-temporaria-de-migrantes-de-paises-fronteiricos-ao-brasil/. Acesso em: 15/10/2018.

COLOMBO, Silvia. Êxodo da Venezuela se distingue de outros da região por volume e rapidez. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/09/exodo-da-venezuela-se-distingue-de-outros-da-regiao-por-volume-e-rapidez.shtml. Acesso em:07/10/2018.

DEPARTAMENTO de Polícia Federal Sistema Nacional de Cadastro e Registros de Estrangeiros (SINCRE), 2018. MICRODADOS. Disponível em: http://obmigra.mte.gov.br/index.php/microdados. Acesso em: 15/10/2018.

G1 ONU diz que quase 2 milhões de pessoas deixaram a Venezuela desde 2015. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/10/01/onu-diz-que-quase-2-milhoes-de-pessoas-deixaram-a-venezuela-desde-2015.ghtml. Acesso em: 15/10/2018.

G1 Mais de 104 imigrantes em Roraima são repatriados com apoio da igreja venezuelana: terão comida e emprego. Disponível em: file:///G:/1.Backup_PC/TADEU/ARTIGOS/PUC_LIMA/Textos/Mais%20104%20imigrantes%20em%20Roraima%20são%20repatriados%20com%20apoio%20de%20igreja%20venezuelana_%20'terão%20comida%20e%20emprego'%20_%20Roraima%20_%20G1.pdf. Acesso em: 15/10/2018.

G1 Mapeamento aponta que 25 mil venezuelanos vivem em Boa Vista, diz prefeitura. Disponível em: https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/mapeamento-aponta-que-25-mil-venezuelanos-vivem-em-boa-vista-diz-prefeitura.ghtml. Acesso em: 15/10/2018.

IBGE, Estimativas da população residente para os municípios e para as Unidades da Federação com data de referência de 1º de julho de 2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101609.pdf. Acesso em:15/10/2018.

JUBILUT, Liliana L., MADUREIRA, André L. Os desafios de proteção aos refugiados e migrantes forçados no marco de Cartagena + 30. REMHU - Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, vol. 22, núm. 43, julho-dezembro, 2014, pp. 11-33.

MILESI, Rosita. Refugiados e migrações forçadas:: uma reflexão aos 20 anos da Declaração de Cartagena Disponível em: http://www.justica.gov.br/central-de-conteudo/estrangeiros/art_irmarosita.pdf/view. Acesso em 07/10/2018.

OBMIGRA Relatório Admissões e Demissões. Disponível em: http://obmigra.mte.gov.br/index.php/admissoes-e-demissoes. Acesso em: 15/10/2018.

OBMIGRA Relatório Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Microdados. Disponível em: http://obmigra.mte.gov.br/index.php/microdados. Acesso em: 15/10/2018.

OIM/MDH DTM Brasil nº1 O Monitoramento do Fluxo Migratório Venezuelano. Disponível em: https://robuenosaires.iom.int/sites/default/files/Informes/DTM/MDH_OIM_DTM_Brasil_N1.pdf. Acesso em: 15/10/2018.

SILVA, João C. J. et al. Os fluxos migratórios mistos e os entraves à proteção aos refugiados. REBEP - R. bras. Est. Pop., Belo Horizonte, v.34, n.1, p.15-30, jan./abr. 2017.

SIMÕES, Gustavo F. Perfil sociodemográfico e laboral da imigração venezuelana no Brasil. Gustavo da Frota Simões (organizador). Curitiba: CRV, 2017. 112 p.

Publicado
2019-04-29
Seção
Dossiê: Migrações na América Latina e na Europa em perspectiva comparada