Uma Abordagem Cognitiva sobre o Haiti: o papel do ambiente psicológico na construção de imagens no contexto da MINUSTAH (2004-2016)

  • Fábio Albergaria de Queiroz Universidade Católica de Brasília.
  • Thais de Castro de Barros Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Abordagem Cognitiva. Prisma Atitudinal. Imagens. MINUSTAH.

Resumo

O artigo realiza um estudo sobre o ambiente psicológico do Haiti a partir da interação entre duas variáveis cognitivas: prisma atitudinal e imagem. Nesse sentido, com base na literatura sobre modelo de análise em processo decisório, assumimos a premissa de que elementos cognitivos (como ideias e percepções construídas ao longo da história) são tão importantes na definição de planos de ação quanto as tradicionais variáveis objetivas tais como aporte financeiro. Para tanto, testamos as proposições desse modelo no caso da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH), de 2004, ano de seu início, até 2016. A partir da análise amostral de discursos presidenciais e, também, de resoluções do mandato da ONU, testou-se a hipótese de que quanto maior for a convergência das imagens entre os tomadores de decisão externos e internos, maiores serão as chances de uma missão de paz, neste caso a MINUSTAH, alcançar seus objetivos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Albergaria de Queiroz, Universidade Católica de Brasília.

Pós-Doutorado em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília. Professor no curso de Relações Internacionais da Universidade Católica de Brasília.

Thais de Castro de Barros, Universidade de Lisboa

Internacionalista e mestranda em Desenvolvimento e Cooperação Internacional na Universidade de Lisboa.

Referências

ALEXANDRE, Boniface. Discours du Président de La République, Me. Boniface Alexandre (2004). Disponível em: <http://haiticci.undg.org/uploads/discours%20decloture%20du%20president%2022-04.pdf> Acesso em: 23 mar. 2016. ______. Discours de Son Excellence Maître Boniface Alexandre Président Provisoire de la République d’Haïti à la 60ème Session Ordinaire de l’Assemblée générale des Nations Unies. Disponível em: <https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:yDXQVdBnBw4J:https://www.un. int/haiti/sites/www.un.int/files/Haiti/discours_de_son_excellence_maitre_boniface_alexandre _president_provisoire_de_la_republique_dhaiti_a_la_60eme_session_ordinaire_de_lassembe e_generale_des_nations_unies.doc+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br> Acesso em: 23 mar. 2016. BOULDING, Kenneth. The image knowledge in life and society. Michigan: University of Michigan Press, 1961. BRECHER, Michael. The Foreign Policy System of Israel Setting Images Process. New Haven: Yale University Press, 1972. BRECHER, Michael; STEINBERG, Blema; STEIN, Janice. “A Framework for Research on Foreign Policy Behaviour”. Journal of Conflict Resolution, v. 13, nº1, pp. 75-101, 1969. CIA. Haiti. Disponível em: <https://www.cia.gov/library/publications/the-worldfactbook/geos/ha.html>. Acesso em: 18 mar. 2016. DORN, A. Walter. “Intelligence-led Peacekeeping: The United Nations Stabilization Mission in Haiti (MINUSTAH), 2006–07”. Journal of Intelligence and National Security, v.24, nº6, p.805-835, 2009. FILHO, Manoel Souza D‟Agrella. Física da terra e do universo para licenciaturas em geociências. Disponível em: < http://www.iag.usp.br/~agg_1400200/moddata/GEOFISICA/apostila2-sismo.pdf >. Acesso em: 20 mar. 2016. FUKUYAMA, Francis. Construção de Estados: governo e organização mundial no século XXI. Rio de Janeiro: Rocco, 2005. FUND FOR PEACE. Fragil States Index. Disponível em: <http://fundforpeace.org/fsi/>. Acesso em: 18 mar. 2016. GOMES, Áureo Toledo. "Nation-Building e Segurança Internacional: um debate em construção". Contexto Internacional. Rio de Janeiro, 31(2), 2009, p.285-313. GORENDER, Jacob. “O épico e o trágico na história do Haiti”. Estudos Avançados, v. 18, n. 50, p. 295-302, 2004. HAMANN, Eduarda. “United Nations Presence in Haiti: Challenges of a multidimensional Peacekeeping mission”. Conflict Trends, Issue 4, p. 38-45, 2009. HARRISON, Lawrence E. Subdesenvolvimento é um Estado de Espírito. Tradução Haroldo Netto. São Paulo: Record, 1985. HEINE, Jorge; THOMPSON, Andrew S. Fixing Haiti: MINUSTAH and Beyond. New York: United Nations University Press, 2011. HELMAN, Gerald; RATNER, Steven. “Saving Failed States”. Foreign Policy, Issue 89, pp. 3-18, 1992. HERZ, Mônica. “Análise Cognitiva e Política Externa”. Contexto Internacional, v.16, n.1, p.75-89, 1994. ICI RADIO CANADA. René Préval demande de l'aide. Disponível em: <http://ici.radiocanada.ca/nouvelles/International/2006/03/27/005-ONU-haiti-preval.shtml>. Acesso em: 18 mar. 2016. JACKSON, Robert. Surrogate Sovereignty? Great Power Responsibility and “Failed States”. The University of British Columbia, Institute of International Relations Working Paper No.25, November 1998. JUNIOR, Almir de Oliveira; GÓES, Fernanda Lira. "A presença brasileira nas Operações de Paz das Nações Unidas". Texto para discussão, n.1516, IPEA, 2010. LAGUERRE, Michel S. Voodoo and Politics in Haiti. Basingstoke: Macmillan, 1989. LAZIER, Tiago Cerqueira. “Eleições são realizadas no Haiti, após quatro adiamentos”. Conjuntura Internacional, v.3, n. 1, p. 7-9, 2006. MARTELLY, Michel Joseph. Discours a la 32ème Réunion ordinaire de la Conférence des Chefs d’Etat et de Gouvernement de la CARICOM. Disponível em: <http://www.francophonie.org/Discours-de-Joseph-Michel-Martelly.html> Acesso em: 23 mar. 2016. ______. Discours du Président Martelly devant l'Assemblée Nationale (2012). Disponível em: <http://lenouvelliste.com/lenouvelliste/article/126226/Discours-Du-President-de-laRepublique.html> Acesso em: 23 mar. 2016. ______. Discours du Président Martelly à la tribune de l’ONU. Disponível em: <http://www.haitilibre.com/article-15318-haiti-flash-discours-du-president-martelly-a-latribune-de-l-onu.html> Acesso em: 23 mar. 2016. ONU. MINUSTAH: United Nations Stabilization Mission in Haiti. Disponível em: <http://www.un.org/en/peacekeeping/missions/minustah/>. Acesso em: 25 fev. 2016. ______. Conselho de Segurança aprova fim da missão da ONU no Haiti. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/conselho-de-seguranca-aprova-fim-da-missao-da-onu-no-haiti/> Acesso em: 20 abr. 2017. PETRUS, Gabriel Merheb. O Haiti como Estado falido: da exportação de democracia à reconstrução institucional. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - UnB. Brasília, 2012. POPKIN, Jeremy D. A Concise History of the Haitian Revolution. Chichester: WileyBlackwell, 2011. PRÉVAL. René. Texte intégral du discours du Président René Préval devant la 62e Assemblée générale de l’ONU (2006). Disponível em: <http://radiokiskeya.com/spip.php?> Acesso em: 23 mar. 2016. ______. Discours de René Préval à la 64e Assemblée générale de l’ONU (2009). Disponível em: <http://www.voltairenet.org/article162285.html> Acesso em: 23 mar. 2016. ______.Discours du président René Préval à la conférence internationale des donateurs intitulée « Vers un nouveau futur pour Haïti (2010). Disponível em: <http://radiotelevision2000.com/home/?p=3571> Acesso em: 23 mar. 2016. QUEIROZ, Fabio Albergaria. “Dinâmicas do processo decisório em política externa a partir de uma perspectiva cognitiva: o papel das imagens no caso da Política Externa Independente (1961-1964).” Política Externa, v.22, n.2, pp.25-38, 2013. ROCHA, Antonio Jorge Ramalho. Operações de paz em situações de conflito: como e até quando intervir. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS ESTRATÉGICOS, 7. Brasília: 2007 SECURITY COUNCIL. Resolution 1743 (2007). Disponível em: <http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=S/RES/1743(2007)>. Acesso em: 12 mar. 2016. ______. Resolution 1840 (2008). Disponível em: <http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=S/RES/1840(2008)>. Acesso em: 12 mar. 2016. ______. Resolution 1892 (2009). Disponível em: <http://www.securitycouncilreport.org/undocuments/document/Haiti%20SRES%201892.php>. Acesso em: 12 mar. 2016. ______. Resolution 2012 (2011). Disponível em: <http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=S/RES/2012(2011)>. Acesso em: 12 mar. 2016. ______. Resolution 2070 (2012). Disponível em: <http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=S/RES/2070(2012)>. Acesso em: 12 mar. 2016. ______. Statement by the President of the Security Council (2005). Disponível em: <http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=S/PRST/2005/1> Acesso em: 12 mar. 2016. SEITENFUS, Ricardo. Haiti: Dilemas e Fracassos Internacionais. Rio Grande do Sul: Unijuí, 2014. SILVA, Alexandra de Mello.“O Brasil no Continente e no Mundo: Atores e Imagens na Política Externa Brasileira Contemporânea”. Estudos Históricos, v.8, n.15, 1995, p.1-38. SPROUT, Harold; SPROUT, Margaret. “Environmental Factors in the Study of International Politics”. Journal of Conflict Resolution, vol. 1, n.4, 1957, p.309-28. TAFT-MORALES, Maureen. Haiti Under President Martelly: Current Conditions and Congressional Concerns (2015). Disponível em: <https://fas.org/sgp/crs/row/R42559.pdf> Acesso em 15 dez 2017. ___. Haiti’s Political and Economic Conditions: In Brief (2017). Disponível em: < https://fas.org/sgp/crs/row/R45034.pdf> Acesso em 15 dez 2017. VIANA, Suhayla Mohamed Khalil. A Minustah e participação brasileira. Disponível em: <https://sensocomum.xanta.org/index.php/revista/article/view/6/4> Acesso em 15 dez 2017. Fábio Albergaria de Queiroz

Publicado
2018-12-20
Seção
Artigos