Foco e Escopo

Revista Discurso em Cena é uma iniciativa do Grupo de Estudos e Pesquisa em Linguagem e Análise de Discurso (GEPLAD) e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade de Brasília. O seu principal objetivo é publicar artigos, ensaios, debates, entrevistas, resenhas  em  qualquer língua sobre temas que contribuam para o recrudescimento de debates circunscritos aos objetos texto e discurso, separadamente ou em sua intersecção, e às teorias pertinentes a tais objetos, bem como para a divulgação do conhecimento produzido na área. É dirigida a pesquisadores, profissionais e estudantes das áreas de Linguística, Educação entre outras, seguindo os princípios da interdisciplinaridade. A sua organização nas seções propostas permite a publicação de materiais sob diferentes formatos e naturezas. Os textos enviados para a ReDCen podem ser em idiomas que não o Português (Inglês, Francês e Espanhol). A ReDCen pretende ser, ainda, um espaço de ampliação e disseminação de conhecimentos técnicos e científicos, estimulando o intercâmbio de experiências entre os diversos profissionais que atuam no processo de inclusão educacional e atendimento às necessidades educacionais especiais e aos direitos humanos sob o prisma do discurso.

 

Políticas de Seção

Organizadores

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Nota Inicial

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaios

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevistas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

 

Todos os manuscritos submetidos a ReDCen precisam obedecer aos critérios usuais adotados em publicações científicas de alta qualidade – ineditismo, originalidade, solidez metodológica, relevância, uso de dados confiáveis, divulgação de resultados de pesquisa, uso de fontes atualizadas, conformidade com padrões éticos de pesquisa entre outros.

Artigos (dossiês e traduções), ensaios, resenhas e resultados de pesquisa são avaliados por pares (double blind peer review). Demais seções são avaliadas pelos/as editores/as chefes, editores/as de seção e eventuais avaliadores/as convidados/as.

 

 

Periodicidade

 

ReDCen é um periódico eletrônico – com acesso livre online – com dois números por ano: publicados no último dia dos meses de junho e  de dezembro.

 

 

 

Política de Acesso Livre

 

ReDCen oferece acesso livre (open access) imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que ao disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização do conhecimento.

A ReDCen não cobra taxas para submissão de trabalhos. O processamento dos artigos recebidos também é gratuito. 

 

 

Arquivamento

 

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração.

 

 

 

Interdisciplinaridade

 

Todos os textos submetidos devem adotar abordagens, conceitos e metodologias interdisciplinares, coerentes com a complexidade dos temas ligados a textos na perspectiva linguístico-discursiva. 

 

 

Idiomas

 

Todos os artigos e demais textos submetidos podem ser escritos nas línguas portuguesa, espanhola, francesa e inglesa. 

 

 

Tipos de textos publicados

 

ReDCen publica diversos gêneros de texto: artigos científicos que relatam resultados finais ou parciais de pesquisas, ensaios de revisão de literatura, debates, entrevistas, resenhas, textos de opinião.

 

 

Declaração sobre ética e boas práticas de publicação

 

Esta declaração é baseada nas diretrizes e normas desenvolvidas pelo Committee on Publication Ethics (COPE)

Para publicar um texto em Discurso em Cena (ReDCen) é necessário estar de acordo com padrões de comportamento ético esperados por todas as partes envolvidas no ato de publicação: os/as autores/as, os/as editores/as da revista e os/as pareceristas. Esta declaração é baseada nas “Diretrizes de melhores práticas para editores de revistas” da COPE. Nesse espaço, tentamos detalhar esses padrões para fins de publicação de textos na nossa revista. Casos omissos serão decididos pela equipe editorial. 

I. Deveres dos Editores

a. Decisões de publicação

Os/as editores/as-chefes da ReDCen são responsáveis por decidir quais artigos submetidos à revista devem ser publicados. Os/as editores/as podem seguir as políticas do conselho editorial da revista e levarão em conta requisitos legais, no que toca a assuntos como difamação, violação de direitos autorais e plágio. Os/as editores /as podem ainda consultar outros/as editores/as e revisores/as para auxiliar a sua tomada de decisões, no entanto caberá sempre ao/à editor/a-chefe dar o voto de ‘'minerva'' em caso de empate. 

b. Fair play

Os/as editores/as avaliam textos pelo seu conteúdo intelectual, sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, crenças religiosas, origem étnica, nacionalidade, ou filosofia política dos/as autores/as.

c. Confidencialidade

Os/as editores/as e qualquer membro da Equipe Editorial não devem divulgar qualquer informação sobre um texto submetido a qualquer pessoa que não seja o/a autor/a correspondente, os/as pareceristas, os/a pareceristas potenciais ou outros/as conselheiros/as editoriais, conforme o caso.

d. Divulgação e conflitos de interesse

Materiais inéditos divulgados em um artigo submetido não devem ser utilizados nas pesquisas próprias dos/as editores/as sem o expresso consentimento por escrito dos/as autores/as.

II. Deveres dos/as pareceristas ou avaliadores/as 

a. Contribuição para as decisões editoriais

Os/as pareceristas ajudam os/as editores/as na tomada de decisões editoriais, por meio de comunicações com os/as editores/as e com o/a autor/a correspondente. Eles/elas podem também auxiliar os/as autores/as na melhoria dos textos resguardando-se o interesse dos/as autores/as. 

b. Pontualidade

Qualquer avaliador/a convidado/a que se sinta desqualificado/a para analisar a pesquisa apresentada em um texto ou que sabe que a sua imediata revisão será impossível deve notificar imediatamente os/as editores/as e retirar-se do processo de revisão.

c. Confidencialidade 

Os trabalhos recebidos para análise devem ser tratados pelos/as pareceristas como documentos confidenciais. Eles não devem ser mostrados ou discutidos com outros, exceto se autorizado pelos/as editores/as.

d. Padrões de objetividade 

As revisões e os pareceres devem ser conduzidos e redigidos de forma objetiva. Críticas pessoais aos/às autores/as são inadequadas. Os/as avaliadores/as devem expressar suas opiniões de forma clara, usando argumentos científicos que apoiam a sua avaliação.

e. Reconhecimento de fontes 

Os/as pareceristas devem identificar trabalhos publicados relevantes que não tenham sido citados pelos/as autores/as. Qualquer afirmação de que uma observação, derivação ou argumento tenham sido publicados antes devem ser acompanhados de citação da fonte relevante. Um/a parecerista deve também chamar a atenção dos /as editores/as para qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o texto em questão e qualquer outro trabalho publicado de que tenha conhecimento pessoal.

f. Divulgação e conflito de interesses 

Informações privilegiadas ou ideias obtidas através da leitura dos textos devem ser mantidas em sigilo e não devem utilizadas para proveito pessoal dos/as pareceristas. Os/as revisores/as não devem considerar textos em que tenham conflitos de interesse resultantes de concorrência, colaboração, ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um/a dos/as autores/as, empresas ou instituições ligadas aos textos.

III. Deveres dos/as autores/as

a. Relato de normas e procedimentos 

Os/as autores/as de textos originais deverão apresentar um relato preciso do trabalho de pesquisa realizado, bem como uma análise objetiva de seu significado. 

b. Dados subjacentes devem ser apresentados com precisão no texto.

Um artigo deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros possam replicar o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem comportamento antiético e são inaceitáveis.

c. Acesso e retenção a dados 

Os/as autores/as podem ser solicitados a fornecer os dados brutos relacionados ao texto submetido, com a finalidade de revisão editorial. Devem estar preparados/as para fornecer acesso público a esses dados (em acordo com a declaração conjunta sobre dados e base de dados da Association of Learned and Professional Society Publishers e da The International Association of Scientific, Technical, & Medical Publishers), se possível, e devem, em qualquer caso, estar preparados/as para guardar esses dados por um período de tempo de no mínimo 5 anos após a publicação. 

d. Originalidade e plágio 

Os/as autores/as devem garantir que escreveram obras totalmente originais; se os/as autores/as usaram o trabalho e/ou palavras de outros/as, eles/a devem garantir que sejam devidamente citados ou referenciados. 

e. Publicação múltipla, redundante ou concorrente 

Os/as autores/as não devem publicar os textos que descrevem essencialmente a mesma pesquisa em mais de uma revista ou publicação primária. Adicionalmente, a submissão do mesmo texto a mais de um periódico simultaneamente constitui comportamento antiético e é inaceitável.

f. Reconhecimento de fontes 

O reconhecimento adequado do trabalho de outros/as pesquisadores/as deve ser sempre feito. Os/as autores /as devem citar todas as publicações que tenham sido influentes na determinação da natureza e dos resultados do trabalho relatado.

g. Autoria do artigo 

A autoria deve ser limitada àqueles/as que fizeram uma contribuição significativa para a concepção, desenho, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos/as aqueles/as que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores/as. Se há outros/as que participaram de certos aspectos substantivos do projeto de pesquisa, devem ser creditados ou listados apenas como contribuidores/as. 

O/a autor/a correspondente deve garantir que todos os/as coautores/as apropriados/as estejam incluídos/as no papel, e que coautores/as inapropriados/as não estejam incluídos/as; deve garantir também que todos os /as coautores/as viram e aprovaram a versão final do documento e concordaram com a sua submissão para publicação. 

No ato de submissão, devem ser fornecidos os endereços de e-mail de todos/as os/as coautores/as. Uma vez aceito pelo Conselho Editorial, ReDCen enviará uma cópia desta declaração a todos/as os/as coautores/as, para a qual são esperados manifestações individuais de concordância como requisitos para o início do processo de avaliação. Após este ponto, toda comunicação será feita apenas com o/a autor/a correspondente.

h. Perigos para humanos ou animais 

Se o trabalho de pesquisa envolveu produtos químicos, procedimentos ou equipamentos que apresentam quaisquer riscos incomuns para seres humanos ou animais, eles devem ser claramente identificados no texto. Os/as autores/as deverão, se for o caso, observarem a Resolução CNS 510/16 que dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais cujos procedimentos metodológicos envolvam a utilização de dados diretamente obtidos com os/as participantes ou de informações identificáveis ou que possam acarretar riscos maiores do que os existentes na vida cotidiana.

i. Divulgação e conflitos de interesse 

Todos/as os/as autores/as devem revelar no texto qualquer conflito de interesse financeiro, profissional ou de qualquer outra natureza substantiva que possa ser interpretado como fator influente nos resultados da pesquisa ou na interpretação desses resultados. Além disso, devem ser divulgadas todas as fontes de apoio financeiro para o projeto. 

j. Erros fundamentais em trabalhos publicados 

Quando um/a autor/a descobre um erro ou imprecisão significativa em seu próprio trabalho publicado, é de sua obrigação notificar imediatamente a Equipe Editorial da revista e colaborar com eles/as para retratar ou corrigir o artigo.