ÍNDIOS COMUNISTAS?

representações sociais dos imigrantes venezuelanos na cidade brasileira de Pacaraima

  • Ricardo Cortez Lopes Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Venezuelanos, Imigração, Representações Sociais

Resumo

Este trabalho busca analisar as representações sociais do imigrante venezuelano recente no Brasil para internautas à luz da crise imigratória do ano de 2018, principalmente no que se refere à ressignificação da ideia marxista de comunismo. Nosso material de análise foram comentários postados em sites de notícias e em redes sociais sobre os acontecimentos, buscando no momento de acirramento de ânimos as representações – segundo a perspectiva de Serge Moscovici – que estão subsumidas no cotidiano e emergem diante de estímulos como o da migração massiva. A análise indicou que a situação política do país de origem – cujas valorações são muito variadas – influi na construção de sua representação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Cortez Lopes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Ricardo Cortez Lopes ingressou na Universidade Federal do Rio Grande do Sul no primeiro semestre do ano de 2007. Em 2011 ingressou no Núcleo de Estudos da Religião no primeiro semestre. Atualmente encontra-se pesquisando na área de Sociologia (Mestrado), com relação às moralidades religiosas e atéias no ambiente universitário. Possui pesquisas na área de Sociologia da Moral (morais atéia e religiosa), Teorias da Secularização, Ateísmo, Movimento Social Ateu, Modernidade, Pós-Modernidade, Teoria Sociológica, Teoria do Conhecimento e Pensamento Político-Religioso. Interessa-se também pela área de Ensino de Sociologia, na qual atua na condição de professor, com experiência em nível básico e em nível superior. Parte de sua produção pode ser acessada pelo link https://ufrgs.academia.edu/RicardoLopes

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.
BRACAGIOLI, Samuel Bastos. Migrações internacionais contemporâneas em Porto Alegre: geografia escolar contra a xenofobia. 2018. 55f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação em Geografia). Instituto de Geografia. Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul: 2018.
BRAZILIENSE, Correio. Conheça a saga dos venezuelanos que chegam ao Brasil em busca de dignidade. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 de agosto de 2018.
CERVO, Amado Luiz. Venezuela: visões brasileiras. Brasília: IPRI, 2003. Disponível em: .
CLIFFORD, James. Cultural Anthropology. Further Inflections: Toward Ethnographies of the Future, v. 9, n. 3, p. 302-338, 1994.
COSTA, Emily; BRANDÃO, Inaê; OLIVEIRA, Valéria. Fuga da fome: como a chegada de 40 mil venezuelanos transformou Boa Vista. 2018. G1. Disponível em: . Acesso em: 20 de agosto de 2018.
FACEBOOK. 2018. Disponível em: . Acesso em: 27 de agosto de 2018.
FÉLIX, Jackson; COSTA, Emily. Após ataques de brasileiros, 1,2 mil venezuelanos deixaram o país, diz Exército. 2018. G1. Disponível em: . Acesso em 20 de agosto de 2018.
FERNANDES, Felipe Lemos. (2016). Análise da gestão financeira dos Programas de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul: um estudo sobre a alocação dos recursos de custeio e o corte orçamentário de 2015. Trabalho de conclusão de curso (Especialista em Administração Pública Contemporânea) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Departamento de Ciências Administrativas, Porto Alegre.
FOUCAULT, Michel. Ethics, subjectivity and truth. In: RABINOW, Paul (Ed.). Essential works of Michel Foucault (1954-1984). New York: The New Press, 1997.
FRANCE-PRESSE, Agência. Venezuela solicita ao Brasil proteção aos imigrantes em Roraima. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 de agosto de 2018.
FUNDAÇÃO Getúlio Vargas. Entenda qual o perfil dos imigrantes venezuelanos que chegam ao Brasil. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 de agosto de 2018.
GUARESCHI, Pedrinho Alcides. Sociologia crítica: alternativas da mudança. Porto Alegre: Mundo Jovem, 1984.
GUILHERME, Ana Julia. A migração como um direito e não como um problema: uma abordagem sociológica sobre o Fórum Permanente de Mobilidade Humana do Rio Grande do Sul. 2015. 55f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Sociais) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2015.
_____. Imigrantes haitianos e senegaleses no Brasil: trajetórias e estratégias de trabalho na cidade de Porto Alegre. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Porto Alegre, 2017.
MOSCOVICI, Serge. A psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis: Vozes, 2012.
PETRY, Almiro. Noções básicas de sociologia: a epistemologia e o pensamento dos clássicos. Porto Alegre: CirKula, 2014.
PRADO, Avener; MELLO, Patrícia Campos. Venezuelanos e brasileiros se confrontam nas ruas de cidade de Roraima. Folha de São Paulo. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 de agosto de 2018.
RODRIGUES, Francilene. Migração transfronteiriça na Venezuela. Estudos avançados, v. 20, n. 57, p. 197-207, 2006.
SELL, Carlos Eduardo. Clássicos da Sociologia: Marx, Durkheim e Weber. Petrópolis: Vozes, 2010.
TOLEDO, Marcelo; KNAPP, Eduarda. Com invasão venezuelana, Roraima teme retorno de doenças erradicadas. 2016. Folha de São Paulo. Acesso em: . Acesso em 20 de agosto de 2018.
UEBEL, Roberto Rodolfo Georg; RANINCHESKI, Sonia Maria. “Polícia Federal deporta 450 imigrantes ilegais venezuelanos de Roraima”: um estudo sobre remediation, positivismo e pós-positivismo no jornal O Globo. Diálogo, n. 37, p. 39-52, 2018.
VASCONCELOS, Iana dos Santos. Articulações familiares transnacionais: estratégias de cuidado e manutenção familiares na fronteira Brasil/Venezuela. 2013. 138f. Dissertação (Mestrado em Antropologia). Programa de Pós-Graduação em Antropologia. Boa Vista: Universidade Federal de Pernambuco, 2013.
VENEZUELA pede ao Brasil que proteja imigrantes em Roraima. 2018. Folha de São Paulo. Disponível em: . Acesso em 20 de agosto de 2018.
VIDIGAL, Lucas; BRANDÃO, Inaê; OLIVEIRA, Valéria. Crise na fronteira entre Brasil e Venezuela envolve colapso econômico e queda de braço judicial; entenda. G1. 2018. Disponível em: . Acesso em 20 de agosto de 2018.
Publicado
2019-02-28
Seção
Artigos