O CONCEITO DE DIALÉTICA E A NOÇÃO DE EXPERÊNCIA

  • Sthefan Bruno Machado Ribeiro Universidade de Brasília
Palavras-chave: Dialética, Experiência, Hegel

Resumo

Por meio de uma pesquisa bibliográfica, buscou-se estudar no pensamento de Hegel o conceito de
dialética (na Enciclopédia das ciências filosóficas) e a noção dialética de experiência (Fenomenologia
do Espírito). O conceito de dialética se mostra como um processo imanente constituído de três faces:
face abstrata (do entendimento), face dialética (negativamente-racional) e a face especulativa
(positivamente-racional), que apreende a unidade das determinações contrárias. No caso da noção
dialética de experiência, diferente de outras filosofias, mostra-se como uma atividade imanente,
intrínseca e necessária da consciência consigo mesma, isto é, sujeito, objeto e padrão de medida são
inter-dependentes, tornando o processo de conhecimento mais próximo aos objetos e passível de
crítica e revisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

HEGEL, G.W.F. Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio - vol.1. Tradução de Paulo Meneses, com colaboração de José Machado. São Paulo: Loyola, 1995.

HEGEL, G.W.F. Fenomenologia do Espírito. Tradução de Paulo Meneses, 9ª ed. (2014), Editora Vozes e Editora universitária São Francisco; 2ª reimpressão (abril/2016).

KONDER, Leandro. Hegel : a razão quase enlouquecida. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1991.

INWOOD, Michael. Dicionário Hegel. Tradução de Álvaro Cabral, Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

MENESES, Paulo. Para Ler a Fenomenologia do Espírito - Roteiro. 3ª edição. São Paulo: Loyola, 1992.

NOBRE, Marcos. Como nasce o novo. 1ª ed. São Paulo: Editora Todavia, 2018.

Publicado
2019-02-28
Seção
Artigos