O papel da lusofonia nas relações entre Brasil e Angola

Leonildes Nazar

Resumo


Os antecedentes históricos e as experiências criadas, ao longo do processo de formação de identidades entre o Brasil e a África, representam uma resignificação das relações interatlânticas no cenário internacional do início do século XXI. A reaproximação desses dois lados, intrinsecamente ligados, despertou uma parceria expressivamente importante, parte de um projeto político e diplomático, que engloba cooperativismo, interesses e desafios – como a parceria entre Brasil e Angola. Os avanços e recuos das relações entre os dois lados do Atlântico repercutiram em desdobramentos que criaram conjunturas distintas, inclusive nos últimos anos, com a inserção de empresas público-privadas brasileiras em solo angolano. Este trabalho se dedica a compreender um elemento de dimensões estratégicas, que não somente fez parte da construção dessa agenda, mas que também é inextricável às relações temporais entre esses dois países: a lusofonia. Para tanto, o artigo resgata e propõe um debate teórico e ontológico em torno desta questão lusófona, investigando como seu aspecto identitário implica em antagonismos, tensões e expectativas.


Palavras-chave


Lusofonia; Identidade; Política Externa; Relações Internacionais; Brasil – Angola

Texto completo:

PDF


 
Acompanhe e curta nossa página no Facebook.

                          ISSN 2318-681X

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS