A ferrovia como elemento de geração de turismo e patrimônio

  • Fernanda Figueiredo D'Agostini Universidade Anhembi Morumbi
  • Eunice Helena Sguizzardi Abascal Universidade Presbiteriana Mackenzie
Palavras-chave: Patrimônio ferroviário, Políticas públicas, errovias turísticas, Planejamento regional

Resumo

O patrimônio cultural tem revelado importância e visibilidade em propostas de desenvolvimento de produtos e roteiros turísticos. As regiões buscam maior diversificação de ofertas culturais, destacando-se a preocupação com o patrimônio ferroviário, que no Brasil, passou por um processo de privatização na década de 1990, decorrente do declínio da eficiência do sistema ferroviário, desencadeado nos anos de 1940. Este artigo tem o objetivo de analisar algumas das ferrovias brasileiras que sofreram algum tipo de implemento turístico, avaliando as políticas de âmbito urbano-regional adotadas e as possibilidades de desenvolvimento proporcionadas por meio de um plano nesses níveis, com ênfase na manutenção e preservação do patrimônio ferroviário, articuladas ao desenvolvimento de atividades turísticas. No entanto, ressalta-se que esta importância e visibilidade estão muito aquém do necessário para a preservação do patrimônio ferroviário, tornando a contextualização histórica e a fundamentação destes processos cruciais para melhor entendimento do processo de decadência e desvalorização das ferrovias no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Figueiredo D'Agostini, Universidade Anhembi Morumbi

Doutoranda e Mestre (2014) em Arquitetura e Urbanismo pelo Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie com pesquisa na área de concentração: Urbanismo Moderno e Contemporâneo. Especialista em Criação Visual e Multimídia pela Universidade São Judas Tadeu (2003), arquiteta e urbanista formada pela Universidade São Judas Tadeu (2000). Pesquisadora PPGAU/ FAU Mackenzie no projeto: Projetos Urbanos na América Latina: Critérios Qualitativos e Indicadores. Professora do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Anhembi Morumbi nas áreas de projeto urbano e história da arquitetura e urbanismo. Atua no mercado de trabalho desde 2001 em escritório próprio, onde desenvolve trabalhos nas áreas residenciais, comerciais e institucionais.

Eunice Helena Sguizzardi Abascal, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Possui Graduação pela Faculdade de Arquitetura Mackenzie (1982), mestrado em Programa de Pós-graduação em Comunicação e Letras - Unversidade Presbiteriana Mackenzie (1996), Mestrado em Ciências Sociais pela Escola Pós-Graduada de Ciências Sociais da FESP-SP (1986) e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (2004). Atualmente é Professor Adjunto I - FAU MAckenzie e docente permanente do Programa de Pos-graduacao em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie.. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Latino-Americana, atuando principalmente nos seguintes temas: arquitetura paulista contemporânea, arquitetura, historiografia, ensino de arquitetura e espaços públicos.

Referências

ALLIS, Thiago. Turismo, patrimônio cultural e transporte ferroviário: um estudo sobreferrovias turísticas no Brasil e na Argentina. Dissertação. (Mestrado em Integraçãoda América Latina). Programa de Pós-graduação em Integração da América Latina – USP, São Paulo, 2006.

AYMONINO, Carlo. El Estudio de los Fenómenos Urbanos. In: CANIGGIA; Gianfranco, AYMONINO, Carlo; SCOLARY, Massimo. Análisis Urbano. Sevilla: Alfonso del Poso ed.

CYRINO, Fábio. Café, ferro e argila: a história da implantação da The San Paulo (Brazilian) Railway Company Ltd através da análise de sua arquitetura. São Paulo: Landmark, 2004.

GEHL, Jan. La humanización del espaço urbano. 2ª Reimpressão. Editorial Reverté: Barcelona, 2013.

JENKINS, Carson L.; LICKORISH, Leonard J. Introdução ao Turismo. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

KÜHL, Beatriz Mugayar. Preservação do Patrimônio Arquitetônico da Industrialização – Problemas teóricos de Restauro. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

MAZZOCO, Maria Inês Dias; SANTOS, Cecília Rodrigues Dos. De Santos a Jundiaí: nos trilhos do café com a São Paulo Railway. São Paulo: Magma Editora Cultural, 2005.

MONTANER, Josep Maria; MUXI, Zaida. Arquitetura e Política: ensaios para mundos alternativos. São Paulo: Gustavo Gili, 2014.

RIGON, Matheus José, FUJITA, Camila, VILLELA, Ana Laura Viana. A ferrovia, as cidades e o território: Paisagem ferroviária e patrimônio cultural edificado no trecho Erechim-Piratuba da antiga estrada de ferro São Paulo–Rio Grande. Vitruvius, set. 2014. Disponível em: . Acesso em: 8 set. 2014.

RODRIGUES, Marly. Preservar e Consumir: o patrimônio histórico e o turismo. In: FUNARI, Pedro Paulo. PINSKY, Jaime (orgs.).Turismo e Patrimônio Cultural. São Paulo: Contexto, 2012.

TONON, Luciana Maria Pinheiro. A Territorialização e o Marketing de um Produto Turístico Regional: O Passeio de Trem Curitiba/Litoral. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Setor de Ciências da Terra, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014. Disponível em:.Acesso em: 20 out. 2014.

WEARING, Stephen. NEIL, John. Ecoturismo: impactos, potencialidades e possibilidades. São Paulo: Ed. Manole, 2001.

ZANCHETI, Silvio Mendes. Conservação Integrada e Novas Estratégias de Gestão. In: 4º Encontro do SIRCHAL, Salvador, 2000. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2014.
Seção
Projetos e Planejamento