Os “terroristas”

retratos da luta armada no Brasil, 1964-1974

  • Camila de Jesus Silva Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Ditadura Militar;, Luta armada;, Organizações de esquerda

Resumo

Este artigo visa fazer um recorte no processo da Ditadura Militar brasileira, de 1964 a 1984, retratando a dimensão política, econômica e social que permeava toda a sociedade brasileira desse momento. Tal recorte focaliza a luta armada, que foi a opção tomada pela maior parte das organizações de esquerda que se opunham ao regime, que também vislumbravam o ideal socialista, a partir de 1968, com o AI-5.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila de Jesus Silva, Universidade Federal de Goiás

Bacharel em História pela UFG

Referências

EVARISTO, D. Paulo. Brasil: nunca mais. 17ª edição, Petrópolis: Editora Vozes, 1986.

GORENDER, Jacob. Combate nas trevas – A esquerda brasileira: das ilusões perdidas à luta armada. 1ª edição, São Paulo: Editora Ática, 1987.

MACIEL, David. A argamassa da ordem – da Ditadura Militar à Nova República (1974-1985). 1ª edição, São Paulo: Editora Xamã, 2004.

MAKLOUF, Luiz. Mulheres que foram à luta armada. 1ª edição, São Paulo: Editora Globo, 1998.

SALLES, Pinheiro. A ditadura militar em Goiás – depoimentos para a história. 1ª edição, Goiânia: Poligráfica Off-set e Digital, 2008.
Publicado
2018-02-06
Edição
Seção
Artigos