Correndo o risco

identidade punk nas músicas da banda Camisa de Vênus.

  • Wellington Camargo dos Santos Universidade de Brasília
Palavras-chave: Música punk;, Identidade;, Crítica social

Resumo

Neste trabalho pretendo sondar possíveis apropriações que a banda Camisa de Vênus teria feito de elementos musicais atribuídos a bandas consideradas punks, sejam elas contemporâneas ou não à época da produção do álbum intitulado “Correndo o risco”, produzido em 1986. Essa proposta insere-se no projeto História e Música: identidades, memórias, histórias e se propõe a buscar nas músicas de bandas punks estrangeiras – como Sex Pistols – e nacionais – como Cólera – ecos das críticas e da sonoridade que compõem o referido álbum da Camisa de Vênus. A apropriação que a banda faz desses elementos parece não combater a alcunha que a mídia associava à banda, de “punk baiano”, como intencionava o vocalista ao compor uma de suas músicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALZER, Luiz André. Almanaque anos 80. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004.

BAY, Eduardo Kolody. Qualquer bobagem. Uma história dos Mutantes. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em História. Universidade de Brasília. 2009.

BIVAR, Antonio. O que é punk? 5ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1992.

CAIAFA, Janice. Movimento punk na cidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1985.

CHARTIER, Roger. A história cultural. Entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

CORRÊA, Tupã Gomes. Rock, nos passos da moda: mídia, consumo X mercado. Campinas: Papirus, 1989.

DAPIEVE, Arthur. BRock: o rock brasileiro nos anos 80. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

HALL, Stuart. “Quem precisa da identidade?”. In: Tomaz Tadeu da Silva (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 6ª ed., Petrópolis: Vozes, 2006.

MORAES, Marcelo Leite de. Madame Satã: o templo do underground dos anos 80. SãoPaulo: Lira Ed., 2006.

NAPOLITANO, Marcos. História & música. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.O‟HARA, Craig. A filosofia do punk: mais do que barulho. Radical Livros, 2005.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. Análise de discurso: princípios & procedimentos. 7ª ed. Campinas: Pontes Editores, 2007.

PESAVENTO, Sandra J. História & História cultural. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

SANTOS, Wellington Camargo dos. “Entre a poesia e o rock: representações do navegar em Skank e Camisa de Vênus”. In: Revista Noctua. 1/2011 ed. Disponível em:
acessado em 18 de agosto de 2011.

SCHEINER, Vivianne Teles. O rock and roll no plural história e identidade: os mútiplos sentidos do rock (anos 50, 60 e 70 do século XX). Monografia de graduação. Brasília, UnB, 2000. p. 3.

SILVA, Tomaz Tadeu da. “A produção social da identidade e da diferença”. In Tomaz Tadeu da Silva (Org.). Identidade e diferença. A perspectiva dos estudos culturais. 9ª ed., Petrópolis: Vozes, 2006.

VINIL, Kid. Almanaque do rock – histórias e curiosidades do ritmo que revolucionou a música. São Paulo: Ediouro, 2008.

WOODWARD, Kathryn. “Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual” In Tomaz Tadeu da Silva (org.). Identidade e Diferença. A perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.

Discografia
CÓLERA. Tente mudar o amanhã. Ataque Frontal. 1985

CAMISA DE VÊNUS. Correndo o risco. WEA. 1986.

INOCENTES. Miséria e fome. Devil discos. 1988.

GAROTOS PODRES. Pior que antes. Continental. 1988.

OLHO SECO; CÓLERA; RATOS DE PORÃO; INOCENTES. O Começo do fim do mundo. New Face Records. 1982.

SEX PISTOLS. Never Mind The Bollocks, Here’s The Sex Pistols. Warner Brothers. 1977.

SEX PISTOLS. The great rock’n roll swindle. Virgin. 1979.

THE CLASH. London calling. CBS. 1979.

Sites

MARÇAL, Marcus. Patti Smith - Elegia ao Punk como Modo de Vida. 1999. Disponível emacessado em 8 de janeiro de 2010.

MULLEM, Gustavo; Nova, Marcelo. “Controle total”. CAMISA DE VÊNUS. 1982. Disponível emacessado em 30/09/2011.

NOVA, Marcelo. Entrevistão Marcelo Nova. 2009. Disponível em: . Acessado em 7 de Janeiro de 2010.
Publicado
2012-06-27
Edição
Seção
Artigos