A construção do herói na tradição oral da África Ocidental

  • Israel Aquino Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Rafael Antunes do Canto Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Juliet Schuster Pereira Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Gabriela Ribeiro Zepka  Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: História da África;, Mitos Fundadores;, História Oral

Resumo

O estudo da história africana tem ganhado relevo graças a destacados trabalhos que tem contribuído para desmistificar essa temática e superar preconceitos, ampliando, desta forma, os horizontes do conhecimento, e colocando ao alcance de pesquisadores e estudantes uma enorme gama de elementos constituintes de uma cultura rica e diversificada: a cultura africana. Neste trabalho, trataremos de discutir a respeito de uma constante que se verifica em algumas tradições da África ocidental sudanesa: o mito de origem de impérios através da figura de um herói fundador, partindo da análise da trajetória de Sundjata Keita, herói de muitos nomes do reino Mandinga, comparada a de Samba Gueladio Diegui, príncipe peul de Futa. Nossa análise parte da obra de Djibril Tamsir Niane, Sundjata ou a epopéia mandinga. Pela própria natureza da fonte pesquisada, tem destaque à questão da oralidade e sua grande importância para diversas sociedades tradicionais africanas, através da figura dos griots, que será também trabalhada nas páginas deste texto. Finalmente, longe de encerrar alguma discussão, este trabalho se pretende contribuinte de uma busca mais ampla, que mais do que nunca se faz necessária, pelo passado e pela história de uma cultura complexa e suntuosa, que poderá trazer, ainda, muitos frutos e valorosos conhecimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Israel Aquino, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduando em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rafael Antunes do Canto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduando em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Juliet Schuster Pereira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduanda em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Gabriela Ribeiro Zepka , Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduanda em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Referências

BELCHER, Stephen. Constructing a Hero: Samba Gueladio Djegui. Disponível em: http://www.jstor.org/pss/3820038. Acessado em 22 de maio de 2010.

CAMPBELL, Joseph. O Herói de Mil Faces. São Paulo: Cultrix/Pensamento, 2007.

GOISBEAULT, Nicole. Mitos africanos. In: BRUNEL, Pierre. Dicionário de Mitos Literários. Editora José Olympio: Rio de Janeiro, 1997, p. 677 – 68.

GOMES, Vinícius Romagnolli Rodrigues; ANDRADE, Solange Ramos de. Mitos, Símbolos e o Arquétipo do Herói. Iniciação Científica CESUMAR, 2009. V. 11, n. 2, p. 139 – 147. Disponível em: http://www.cesumar.br/epcc2009/anais/vinicius_romagnolli_rodrigues_gomes2.pdf. Acessado em 14 de julho de 2010.

KRIPPNER, Stanley. Tradução de: ANDRADE, José Ascanio de. Aspectos Mitológicos da Morte e do Morrer, 2002. Disponível em: http://www.inic.com.br/pdf/aspectos.pdf. Acessado em 09 de julho de 2010.

MACEDO, José Rivair (Org.). Desvendando a História da África. Porto Alegre: EDURGS, 2008.

MEC-SECAD. Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal nº 10.639/03. Brasília: MED-SECAD, 2005.

NIANE, Djibril Tamsir. Sundjata ou a Epopéia Mandinga. São Paulo: Ática, 1982. Disponível em: http://www.casadasafricas.org.br

NIANE, Djibril Tamsir. O Mali e a segunda expansão Manden. In: História geral da África. Joseph Ki-Zerbo. 2.ed. Brasília : UNESCO, 2010. Vol. 4, cap. 6, p. 133-192.

ROCHA, Gustavo Lauriano de Freitas. Brittania: Um resgate das mitologias Céltica à Nórdica. 2008. Disponível em: http://www.templodoconhecimento.com/portal/modules/smartsection/item.php?itemid=238 Acessado em 14 de julho de 2010.

SILVA, Fernando Carreia da (Org.). Contos Africanos. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1966.

UNESCO. História geral da África. São Paulo: Ed. Ática/UNESCO, 1981 – 1991. Vol. I e IV.

VANSINA, Jan. A tradição oral e sua metodologia. In: História geral da África. Joseph Ki-Zerbo. 2.ed. Brasília: UNESCO, 2010. Vol. I, cap. 7, p. 139-166.
Publicado
2012-06-27
Edição
Seção
Artigos