A Economia Solidária no Brasil

Uma trajetória de conformação enquanto movimento social?

  • Bianca A. Lima Costa Universidade Federal de Viçosa
  • Paulo de Jesus Universidade Federal Rural de Pernambuco
Palavras-chave: Economia solidária;, Movimento social;, Fórum Brasileiro de Economia Solidária;, Secretaria Nacional de Economia Solidária;, Solidarismo

Resumo

Caracterizar a Economia Solidária enquanto movimento social foi o objetivo dos autores que desenvolveram pesquisa bibliográfica/documental movidos pelas questões: como organizações e espaços vinculados à Economia Solidária no Brasil, do final do Século passado aos nossos dia (2001/2013), têm se constituídos como Movimento Social? Tal trajetória implica na construção de estratégia de desenvolvimento e contraponto ao capitalismo? Qual a implicação no trabalho (pressupostos e organização), apesar da diversidade e contradições? Utilizaram-se documentos do Fórum Brasileiro de Economia Solidária e da Secretaria Nacional de Economia Solidária, textos de Gohn, Lacerda, Veronese, Gaiger, Singer, França Filho, Laville, Coraggio e Santos, entre outros, que subsidiaram os argumentos analíticos possibilitando concluir que, no caso brasileiro, a Economia Solidária apresenta um histórico de lutas, adesões, ganhos que, possivelmente, contribui para a construção de outras referências sobre outros mundos, outras economias possíveis, construção essa que, aliada a outras varáveis, parece contribuir para caracterizá-la como movimento social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bianca A. Lima Costa, Universidade Federal de Viçosa

Doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Professora Adjunta I na Universidade Federal de Viçosa, no Departamento de Economia Rural. Coordenadora da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da UFV. Tem artigos publicados sobre a temática de Economia Solidária, Gênero e Incubação de Empreendimentos Econômicos Solidários em revistas nacionais e capítulos em coletâneas. Endereço: Universidade Federal de Viçosa - Campus de Viçosa, Avenida Peter Henry Rolfs, s/n, Departamento de Economia Rural, sala 235, CEP: 36570-900. 

Paulo de Jesus, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutor em Ciências da Educação (Université Paris V/Universidade Federal do Rio Grande do Norte), Pós-doutorado em Associativismo/Ccoperativismo, com Maxime Haubert (IEDES/Paris I/Sorbonne); Pós-doutorado em Economia Solidária, com Jean-Louis Laville (CNAM-Paris). Professor Associado IV - Universidade Federal Rural de Pernambuco onde atua como docente e pesquisador no Programa de Pós-graduação em Extensão Rural e Desenvolvimento Local e Programa de Pós-graduação em Educação, Culturas e Identidades, contando com mais de 60 orientações acadêmicas concluídas, (sobretudo dissertações). É também Coordenador Executivo da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares. Tem artigos publicados sobre a temática de Economia Solidária em revistas, nacionais e internacionais, capítulos em coletâneas e coordenou o Projeto Centro de Formação em Economia Solidária - Nordeste, além do Mapeamento da Economia Solidária (2005-2007), no Estado de Pernambuco. UFRPE - Departamento de Educação; Campus Dois Irmãos - Recife Pe. 

Referências

Abers, R.; Bülow. M. V. Movimentos sociais na teoria e na prática: como estudar o ativismo através da fronteira entre Estado e sociedade? Sociologias, Porto Alegre, ano 13, n. 28, p. 52-84, set./dez. 2011.
BRASIL. Decreto nº 4.764, de 24 de junho de 2003.

CATTANI, A. D. A outra Economia: os conceitos essenciais. In. CATTANI, A. D. (org.). A outra Economia. Porto Alegre: Veraz Editores. 2003.

CORAGGIO, J. L. Economia do Trabalho. In: CATTANI, A. D. (org.). A outra Economia. Porto Alegre: Veraz Editores. 2003.
CORAGGIO, J. L. Introducción. In: CORAGGIO, José Luis. La economía social desde la periferia: contribuiciones latinoamericanas. Buenos Aires: Altamira, 2007. p. 17-57.

CUNHA, G. C. Outras políticas para outras economias: contextos e redes na construção de ações do governo federal voltadas à economia solidária (2003-2010). 2012. 472p. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de Brasília, Departamento de Sociologia, Brasília, 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. III Plenária Nacional de Economia Solidária: relatório. Brasília: FBES, 2003. Disponível em: . Acesso em: 12 de maio de 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. Histórico. 2005a. Disponível em: Acesso em: 12 de maio de 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. Carta de princípios. 2005b. Disponível em: Acesso em: 12 de maio de 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. A experiência de gestão e organização do movimento de economia solidária no Brasil. Brasília: FBES, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 de maio de 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. IV Plenária Nacional de Economia Solidária: relatório final. Brasília: FBES, 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 de maio de 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. Sobre o FBES. 2011. Disponível em: < http://www.fbes.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=61&Itemid=57>. Acesso em: 12 de agosto de 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. Fortalecimento das políticas públicas de Economia Solidária no governo Dilma Rousseff. Brasília: FBES, 2011. Disponível em: http://www.fbes.org.br/index.php. Acesso em: 12 de agosto de 2012.

FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. Economia solidária: bem viver, cooperação e autogestão para um desenvolvimento justo e sustentável. Brasília: FBES, 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 de agosto de 2012.

GAIGER, L. I. A emanemancipação no presente e no futuro. In: GAIGER, L. I. (org.) Sentidos e Experiências da Economia Solidária no Brasil. Porto Alegre: UFRGS Editora, 2004. Bianca A. Lima Costa, Paulo de Jesus | A Economia Solidária no Brasil: uma trajetória de conformação enquanto movimento social?

GAIGER, L. I. La economia solidaria y el capitalismo en la perspectiva de las transiciones históricas. In: CORAGGIO, J. L. La economía social desde la periferia: contribuiciones latinoamericanas. Buenos Aires: Altamira, 2007. p. 79-110.

ICAZA, A. M. S. et TIRIBA, L. Economia Popular. In: CATTANI, A. D. (org.). A outra Economia. Porto Alegre: Veraz Editores. 2003.

LECHAT, N. M. P. Economia moral. In: CATTANI, A. D. (org.). A outra Economia. Porto Alegre: Veraz Editores. 2003.

LECHAT, N. M. P. et SCHIOCHET, V. Economia da Dádiva. In: CATTANI, A. D. (org.). A outra Economia. Porto Alegre: Veraz Editores. 2003.

FRANÇA FILHO, G. C. Políticas públicas de economia solidária no Brasil. In: FRANÇA FILHO, G. C.; LAVILLE, J-L; MEDEIROS, A.; MAGNEN, J-P. Ação pública e economia solidária: uma perspectiva internacional. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006. p. 259-268.

GOHN, M. G. Teorias dos movimentos sociais: paradigmas clássicos e contemporâneos. São Paulo: Loyola, 2011a. 391p.

GOHN, M. G. Movimentos Sociais na Contemporaneidade. Revista Brasileira de Educação. v. 16 n. 47 maio-ago, p.333-361, 2011b.

LACERDA, L. F. B.; VERONESE, M. V. Trabalho e movimentos sociais: suas influências na emergência de práticas alternativas de geração de trabalho e renda. São Leopoldo, Otra Economía, São Leopoldo, n. 5, v. 8, p. 19-34, 2011.

LAVILLE, J-L. et al. Introdução. In: FRANÇA FILHO, G. C.; LAVILLE, J-L; MEDEIROS, A; MAGNEN, J-P. Ação pública e economia solidária: uma perspectiva internacional. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006. p. 11-18.

LAVILLE, J-L. Économie solidarité: esquisse d’une problématique. In: LAVILLE, J-L (Dir.). L’économie solidarie: une perspective internationale. Paris: Pluriel, 2010. p. 11-76.

LÉVESQUE, B. Sociologia Econômica. In: CATTANI, A. D.; LAVILLE, J-L; HESPANHA, P. (Orgs.). Dicionário internacional da outra economia. Coimbra: Altamira, 2009. p. 305-309.

LIMA, J. C. Cooperativas, trabalho associado, autogestão e economia solidária: a consituição do campo de pesquisa no Brasil. In: GEORGES, I. P. H.; LEITE, M. de P. (Orgs.). Novas configurações do trabalho e economia solidária. São Paulo: Annablume, 2009. p. 195-226.
Publicado
2017-10-26
Como Citar
CostaB. A. L., & JesusP. de. (2017). A Economia Solidária no Brasil. Mundo Do Trabalho Contemporâneo, 2(2), 241-264. Recuperado de http://periodicos.unb.br/index.php/mtc/article/view/7192
Seção
Debate Acadêmico