A Case of Affinity Among Tupí, Karíb, and Macro-Jê

Aryon Dall'Igna Rodrigues

Resumo


Com base em dados morfossintáticos de línguas Tupí, Macro-Jê e Karíb, apresento evidências linguísticas fundamentais para a hipótese de um nexo genético de três agrupamentos de línguas nativas sul-americanas, cada um deles representado por línguas cuja localização reflete a diáspora de seus falantes em tempos pré-históricos. A hipótese beneficiou-se de estudos anteriores sobre as relações genéticas entre Tupí e Karíb (Rodrigues 1985), assim como entre Kaingáng e Tupí (Rodrigues 1978, ms.). Neste estudo apresento também fundamentação substancial para o tronco Macro-Jê (Rodrigues 1986).
Palavras-chave: Morfossintaxe, relações genéticas, línguas indígenas sul-americanas, Macro-Jê-Tupí-Karíb.

Palavras-chave


Morfossintaxe; relações genéticas; línguas indígenas sul-americanas; Macro-Jê-Tupí-Karíb.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 Revista Brasileira de Linguística Antropológica



Revista Brasileira De Linguística Antropológica is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Os artigos publicados na Revista Brasileira de Linguística Antropológica são indexados em: EZB/Electronic Journals Library, Journals for Free, PKP Index, WorldCat, EBSCOhost, OpenAire, Ibict OasisBr.