Polidez no Brasil e na Espanha: um estudo de caso comparativo

Enrique Huelva Unterbäumen, Helena Santiago Vigata, Yamilka Rabasa Fernández

Resumo


Este trabalho tem por objetivo desenvolver um estudo comparativo entre as estratégias de polidez que seriam utilizadas em português e em espanhol por quatro professoras universitárias de espanhol, duas espanholas e duas brasileiras, em doze situações hipotéticas apresentadas a elas mediante questionários de hábitos sociais. A pesquisa espelhou-se em um estudo realizado por Piatti (2003) na Argentina, onde a autora observou as diferenças pragmáticas existentes entre um grupo de estudantes estrangeiros de espanhol e um grupo de falantes nativos argentinos. Com um perfil diferente de participantes, quatro professoras que transitam facilmente entre as duas línguas e culturas, buscou-se ampliar as reflexões sobre a competência pragmática e sobre as diferenças interculturais entre brasileiros e espanhóis. A partir dos resultados obtidos, tentamos estabelecer algumas diferenças interculturais entre as estratégias de polidez utilizadas no Brasil e na Espanha.


Palavras-chave


estratégias de polidez; questionários de hábitos sociais; diferenças interculturais; Brasil-Espanha

Texto completo:

PDF




ISSN eletrônico: 2237-0951            ISSN impresso: 1677-9770

 Licença Creative Commons