A utilização do corpus de culinária da plataforma CoMET como base para elaboração de atividades lúdico-pedagógicas para o ensino de competências profissionais do tradutor

  • Talita Serpa Ibilce/ Unesp
  • Eduardo Batista da Silva Universidade Estadual de Goiás
  • Isadora Rogério União das Faculdades dos Grandes Lagos
  • Brenda Espinha Martins União das Faculdades dos Grandes Lagos
Palavras-chave: Linguística de Corpus, Competências Tradutórias, Atividades de Ensino Lùdico-Pedagógicas, Projeto CoMET, Culinária

Resumo

Com o crescente desenvolvimento dos Estudos da Tradução, principalmente aqueles voltados ao uso de corpora para a aquisição de competências indispensáveis à formação profissional, tornou-se clara a necessidade de se criar estratégias para que aprendizes aperfeiçoem seus saberes, em especial no tocante ao processo tradutório de linguagens de especialidade. Assim, partindo de tais premissas, procuramos elaborar atividades lúdico-pedagógicas que possam ser inseridas na disciplina Prática de Tradução I, presente nos anos iniciais das grades curriculares dos cursos de graduação brasileiros. Tais ações se pautam na utilização dos dados do subcorpus de culinária do Cortrad dentro Projeto CoMET na direção português ↔ inglês. Para tanto, nos pautamos na Linguística de Corpus (BAKER, 1995; BERBER SARDINHA, 2004; OLIVEIRA, 2009; O’KEEFFE; MCCARTHY, 2010; SERPA, ROCHA, 2016); nos Estudos da Tradução Baseados em Corpus (DAYRELL, 2015), além de investigações sobre Competências Tradutórias (PICCIONI; PORTRANDOLFO, 2017; SERPA, 2017) e sobre Educação Lúdica (LIBÂNEO, 2005; D’ÁVILA, 2007; ALMEIDA, 2016). Por conseguinte, elencamos três verbos e três substantivos de uso mais frequente e construímos duas diferentes propostas, a saber: Scrabble e Imagem e ação; com objetivo de explorar o ensino de competências por meio de dados de corpora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Talita Serpa, Ibilce/ Unesp

Pós-doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Estadual Paulista - Câmpus de São José do Rio Preto. Bolsista PNPD Capes. 

Isadora Rogério, União das Faculdades dos Grandes Lagos

Graduada em Letras-Tradução e Interpretação pela União das Faculdades dos Grandes Lagos. 

Brenda Espinha Martins, União das Faculdades dos Grandes Lagos

Graduada em Letras Tradução e Interpretação pela União das Faculdades dos Grandes Lagos. 

Referências

ALMEIDA, P. N. Educação lúdica: teorias e práticas. São Paulo: Loyola, 2006.

ALVES, F.; MAGALHÃES, C.; PAGANO, A. Traduzir com autonomia: estratégias para o tradutor em formação. São Paulo: Contexto, 2003.

ALVES, F.; TAGNIN, S. E. O. Corpora e Ensino de Tradução: o papel do automonitoramento e da conscientização cognitivo-discursiva no processo de aprendizagem de tradutores novatos. In: VIANA, V.; TAGNIN, S. (Org.) Corpora no Ensino de Línguas Estrangeiras. São Paulo: HUB Editorial, p. 189-203, 2010.

BAKER, M. Towards a methodology for investigating the style of a literary translator. Target. International Journal of Translation Studies, v. 12, n. 2, p. 241-266, 2000.

BERBER SARDINHA, T. Linguística de Corpus. Barueri, SP: Manole, 2004.

BERBER SARDINHA, T. Como usar a Linguística de Corpus no Ensino de Língua Estrangeira–por uma Linguística de Corpus Educacional brasileira. In: VIANA, V.; TAGNIN, S. (Org.) Corpora no Ensino de Línguas Estrangeiras. São Paulo: HUB Editorial p. 293-348, 2010.

BOWKER, L. A Corpus-Based Approach to Evaluating Student Translations. The Translator. The Translator, v. 6, 2000. P. 183-210.

DAYRELL, C. O Uso de Corpora Para o Estudo da Tradução: Objetivos e pressupostos. Tradução em Revista. Fasículo especial, Rio de Janeiro, 2015, p. 87-102.

D’ÁVILA MAHEU, Cristina. Eclipse do lúdico. IN: D’ÁVILA MAHEU, C.(Org.). Educação e Ludicidade- Ensaios 04. Salvador: Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Educação, Gepel, 2007.

DIAS, I. S. Competências em Educação: conceito e significado pedagógico. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional. São Paulo. v. 14. n. 1. jan/jun. 2010. p. 73-78.

GUTIÉRREZ, L. P. Fundamentos de la traducción pedagógica: traducción, pedagogía y comunicación. Sendebar 23. 2012. p. 321-353.

HURTADO ALBIR, A. La competencia traductora y su adquisición. Un modelo holístico y dinámico. Perspectives: studies in translatology, v. 7, n. 2, p. 177-188, 2000.

LAVIOSA, S. Corpus-based translation studies: theory, findings, applications. Roma: Rodopi, 2002.

LIBÂNEO, J.C. As teorias pedagógicas modernas revisitadas pelo debate contemporâneo na educação. IN: LIBÂNEO, J. C.; SANTOS, A. (Org.). Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. Campinas, SP: Editora Alínea, 2005.

MARTINS, M. A. P. Novos desafios na formação de tradutores. Cadernos de Tradução. v. 1. n. 17. 2006. p. 25-44.

MASSA, M. S. Ludicidade: da Etimologia da Palavra à Complexidade do Conceito. Aprender - Caderno de Filosofia e Psicologia da Educação. Vitória da Conquista. Ano IX, n. 15, p.111-130, 2015. Disponível em Acesso em: 24 de fevereiro de 2017.

MORELLI, M. Reflexiones sobre la traducción: problemáticas y retos. Signos Lingüísticos. v. 4. n. 1. jan/jun. 2008. p. 75-92.

O'KEEFFE, A.; MCCARTHY, M. Historical Perspective: What Are Corpora and How Have They Evolved?. In:______.The Routledge Handbook of Corpus Linguistics. London: Routledge, 2010. p. 3-13.

OLIVEIRA, L. P. Lingüística de Corpus: Teoria, interfaces e aplicações. Matraga, v. 16, Rio de Janeiro, 2009, p. 48-76.

OLOHAN, M. Introducing corpora in translation studies. London: Routledge, 2004.

PACTE. Results of PACTE’s Experimental Research on the Acquisition of Translation Competence: the Acquisition of Declarative and Procedural Knowledge in Translation. The Dynamic Translation Index. Translation Spaces, Vol. 4 núm. 1, p. 29-53, 2015.

PACTE. , First Results of PACTE Group's Experimental Research on Translation Competence Acquisition: The Acquisition of Declarative Knowledge of Translation. MonTI. Monografías de Traducción e Interpretación, núm. especial 1, 85-115, 2014.

PACTE. Results of the Validation of the PACTE Translation Competence Model: Translation Problems and Translation Competence. In: ALVSTAD, C.; HILD, A.; TISELIUS, E. (Eds.) Methods and Strategies of Process Research: Integrative Approaches in Translation Studies. Amsterdam: John Benjamins, 317-343, 2011a.

PACTE. Results of the Validation of the PACTE Translation Competence Model: Translation Project and Dynamic Translation Index. In: O’BRIEN,S. (Ed.) Cognitive Explorations of Translation, Londres & Nueva York: Continuum Studies in Translation, 2011b. p. 30-53.

PACTE. La Competencia traductora y su adquisición”, Quaderns. Revista de Traducció, núm. 6, p. 39-45, 2001.

PICCIONI, S.; PONTRANDOLFO, G. Competencia traductora y recursos informáticos: por qué las tecnologías no sustituyen la formación en traducción. Revista de Lingüística y Lenguas Aplicadas, v. 12, p. 87-101, 2017.

PROJETO CoMET. CoMET. Disponível em: http://comet.fflch.usp.br/>. Acesso em: 15 de abril de 2018.

SERPA, T.; ROCHA, C. F. Tomando uma Obra Infantojuvenil Traduzida Para o Português e o Espanhol Como Subsídio Para o Ensino da Tradução. Revista do GEL, v. 13, p. 91-117, 2016.

SERPA, T.; ROCHA, C. F. Os estudos de corpora na tradução em diálogo com a sociologia da educação: formação de um habitus tradutório com subsídios de brasileirismos das obras de Darcy Ribeiro. 2017. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de São José do Rio Preto.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
SerpaT., da SilvaE. B., RogérioI., & MartinsB. E. (2018). A utilização do corpus de culinária da plataforma CoMET como base para elaboração de atividades lúdico-pedagógicas para o ensino de competências profissionais do tradutor. Revista Horizontes De Linguistica Aplicada, 17(1). https://doi.org/10.26512/rhla.v17i1.21301
Seção
Artigos