Existências (im)pensáveis, vivências incontáveis

quando a vida se torna prescritiva

  • Rafael França Gonçalves dos Santos UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Gênero, Sexualidade, Modo de vida, Prescrição

Resumo

Este texto tem como propósito apresentar as bases de uma reflexão sobre a histórica formação da ideia de um modo de vida prescritivo. Para tanto, aproprio-me da reflexão feita por Michel Foucault sobre o que é um modo de vida; pretendo considerar como esta possibilidade criativa de uma existência ética e livre pode ser transformada em uma reiteração das normas e hierarquias existentes, particularmente a partir de dois marcadores sociais: o gênero e a sexualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-11-24
Como Citar
Santos, R. (2018). Existências (im)pensáveis, vivências incontáveis. História, Histórias, 6(12). https://doi.org/10.26512/hh.v6i12.19274