Encenando com o martelo

abjeção e sexualidade no espetáculo teatral “Genet – o Palhaço de Deus”

  • Kauan Amora Nunes
Palavras-chave: Abjeção, Homossexualidade, Teatro paraense

Resumo

O presente artigo tem como objetivo realizar uma análise histórica da encenação teatral Genet – O Palhaço de Deus, levada aos palcos em 1987 por Luís Otávio Barata dentro do Grupo de Teatro Cena Aberta, em Belém do Pará. Sob uma perspectiva queer, pretende-se destacar importantes questões do seu discurso cênico como a abjeção e a homossexualidade. Assim, conclui-se que não apenas as questões de sexualidade são apagadas da história oficialmente contada, mas a própria produção teatral vinda do Norte do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEZERRA, José. Memórias cênicas: poéticas teatrais na cidade de Belém (1957- 1990). Belém: IAP, 2013, 126p.
________. Vanguardismos e modernidade: cenas teatrais em Belém do Pará (1941-1968). 583 f. Tese (Doutorado em História). - Universidade Federal do Pará, Programa de Pós-Graduação em História Social da Amazônia, Pará, 2016, 583 f
BUTLER, Judith. Os corpos que pesam: sobre os limites discursivos do sexo. In: LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica. 2003, 176p.
CAMPOS, Michele. Carta de 2009 sobre “O Palhaço de Deus”. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2018.
CHAVES, Ernani. Quando a nudez do corpo é a nudez da alma. O Liberal. Belém, 1987.
________. Entrevista. Realizada por Kauan Amora, em 02/12/2017.
LIMA, Wladilene. Entrevista. Realizada por Kauan Amora, em 15/08/2015.
MIRANDA, Michele Campos. Performance da Plenitude e Performance da Ausência: Vida/Obra de Luís Otávio Barata na cena de Belém. 2010. 226 p. Dissertação (Mestrado em Artes) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2010.
MISKOLCI, Richard. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.
O LIBERAL. Belém, 1987.
REVISTA PALCO. Festival Brasileiro de Teatro Amador. Número 2. Brasília, 1988.
SIERRA, Jamil; CÉSAR, Maria. Governamentalidade neoliberal e o desafio de uma ética/estética pós-identitária LGBT na educação. In: Educar em Revista, Edição Especial n. 1, Curitiba: Editora UFPR, 2014.
Publicado
2018-11-26
Como Citar
Nunes, K. (2018). Encenando com o martelo. História, Histórias, 6(12). https://doi.org/10.26512/hh.v6i12.19268