CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS (TEMÁTICA LIVRE) E RESENHAS - Fluxo contínuo.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

REFORMULAÇÃO DO SITE

História, histórias está passando por um processo de atualização de sua página. Pedimos desculpas por eventuais transtornos. 

Equipe História, histórias

____________________________________________________________________________________________________________________________________

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DOSSIÊ - jan.jun. 2020 (Encerrada)

Dossiê:  “História e Literatura: diálogos e interações” (vol. 8, n. 15, Ano: 2020)

PRAZO PARA ENVIO DAS CONTRIBUIÇÕES: 23/08/2019

ORGANIZADORES:

Dra. Eloisa Pereira Barroso – PPGHIS/UnB

Dra. Maria Veralice Barroso – Pós-doutoranda do PPGM/unB

Conforme o escritor  tcheco Milan Kundera a história interessa ao romancista na medida em que por meio de seus movimentos, a existência – objeto do literário romanesco – se ilumina e se mostra aos olhos e compreensão do criador do estético. Em suas palavras no livro A cortina (2006, p. 67),  a história “é como um projetor que gira em torno da existência humana e lança uma luz sobre ela, sobre suas possibilidades inesperadas, que em tempos tranquilos, quando a história fica imóvel, não se realizam, permanecendo invisíveis e desconhecidas.” Tal como se observa na proposição kunderiana, história e literatura mantiveram, desde sempre, relações de proximidade, o que requer por parte dos leitores, especialmente dos leitores pesquisadores, um olhar sensível que ultrapasse a ideia de hierarquia. Este gesto implicaria no entendimento acerca da importância de se considerarar as aproximações entre as duas narrativas enquanto tecituras reguladas pelos princípios de dialogicidade, destarte, de autonomia e de liberdade. Reconhecer o valor desta relação para extensão e aprofundamento acerca das questões voltadas à existência, implica antes de tudo, a negação de quaisquer gestos que pressuponham tentativas de homogeneização ou de  subordinação de uma narrativa em relação à outra.  

Buscando refletir sobre as possibilidades de interações entre História e Literatura, o dossiê “História e Literatura: diálogos e interações” espera receber reflexões - de Doutores, Doutorandos ou Mestres - que contribuam  para a ampliação e problematização das questões propostas, tanto do ponto de vista da construção quanto do ponto de vista da recepção das narrativas históricas e literárias.

 

___________________________________________________________________________________________

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DOSSIÊ (Encerrada)

Dossiê:  Os manuscritos medievais da UnB (vol. 7, n. 14, Ano: 2019)

PRAZO PARA ENVIO DAS CONTRIBUIÇÕES: Encerrado

ORGANIZADORES: Profª. Drª. Alícia Duhá Lose 

A Seção de Obras Raras da Biblioteca Central (BCE) da Universidade de Brasília (UnB) custodia um corpus documental manuscrito produzido no final da Idade Média (séc. XIV), escrito em português arcaico. Basicamente, o corpus desdobra-se em três núcleos: 1) Vidas de Santos (conhecido também como Flos Sanctorum); 2) Diálogos de São Gregório; 3) Livro das Aves. As temáticas apresentadas em cada um deles permitem desenvolver trabalhos de pesquisa que se estendem da História, à Linguística, à História da Arte, à Literatura e à Filosofia. Ao mesmo tempo, suas características e tipologia oferecem oportunidades de especialização técnica às áreas da Biblioteconomia, da Arquivologia e da Museologia. Nesse sentido, a proposta deste dossiê tem acentuadas características multidisciplinares, e acolherá artigos que tenham os Manuscritos Medievais da UnB como fonte documental, com vistas à difusão desse importante conjunto de pergaminhos e ao seu conhecimento.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

CHAMADA PARA SUBMISSÃO EM DOSSIÊ (Encerrada)

Dossiê: O lúdico e a História: caminhos de pesquisa e ensino (vol. 7, n. 13, Ano: 2019)

ORGANIZADORES: Prof. Dr. André Leme Lopes (UnB)

O lúdico tem sido bastante estudado nos campos da pedagogia, especialmente na formação de crianças e adolescentes. Este dossiê pretende ampliar essa discussão e analisar a historicidade presente em jogos (de tabuleiro, de cartas, digitais ou RPGs), histórias em quadrinhos, programas midiáticos, multi e transmídia, oficinas e representações teatrais, entre outras formas de expressão. Assim, buscamos reunir trabalhos que discutam relações entre a questão do lúdico como difusão do conhecimento histórico, como uma historicidade não convencional ou como ensino (in)formal. Acreditamos que trata-se de um tema contemporâneo e cada vez mais relevante para a recepção do discurso historiográfico.

PRAZO PARA ENVIO DAS CONTRIBUIÇÕES: 15 de JULHO de 2018

____________________________________________________________________________________________________________________________________

CHAMADA PARA SUBMISSÃO EM DOSSIÊ (Encerrada)

Dossiê: Sexualidades disparatadas: outras histórias (vol. 6, n. 12, Ano: 2018)

ORGANIZADORES: Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Junior (UFRN) e Prof. Dr. Elias Ferreira Veras (UECE/FAFIDAM)

PRAZO PARA ENVIO DAS CONTRIBUIÇÕES: 30 de janeiro de 2018

NORMAS DE PUBLICAÇÃO:

http://periodicos.unb.br/ojs310/index.php/hh/about/submissions#onlineSubmissions

Em 2016, publicamos na Revista Esboços (v. 23, n. 35), o dossiê “Quando Clio encontra as ‘sexualidades disparatadas’”, que, inspirado pelas reflexões de Michel Foucault, tinha como objetivo problematizar as homossexualidades, lesbianidades e transexperiências na historiografia brasileira. As pesquisas históricas reunidas naquele dossiê revelaram que Clio encontrara, não sem resistências, as “sexualidades disparatadas”. No presente dossiê da História, histórias, pretendemos ampliar o debate iniciado em 2016, partindo não mais apenas da ausência ou invisibilidade dessas experiências nos estudos históricos, mas, ao contrário, da sua presença, acontecimento que tem contribuindo para a invenção de outras histórias e a transformação da própria disciplina História. Desse modo, este dossiê acolhe estudos históricos que têm como temáticas as sexualidades, gêneros, performances, experiências “disparatadas” e “dissidentes” e suas resistências à heteronorma.  Que outras histórias estão sendo gestadas do encontro entre Clio e as “sexualidades disparatadas”?

_____________________________________

 

 

  • Dossiê:  “História e Literatura: diálogos e interações” (vol. 8, n. 15, Ano: 2020)

    2019-04-23

    CHAMADA PARA SUBMISSÃO DOSSIÊ - jan.jun. 2020

    Dossiê:  “História e Literatura: diálogos e interações” (vol. 8, n. 15, Ano: 2020)

    PRAZO PARA ENVIO DAS CONTRIBUIÇÕES: 23/08/2019

    ORGANIZADORES:

    Dra. Eloisa Perira Barroso – PPGHIS/UnB

    Dra. Maria Veralice Barroso – Pós-doutoranda do PPGM/unB

    Conforme o escritor  tcheco Milan Kundera a história interessa ao romancista na medida em que por meio de seus movimentos, a existência – objeto do literário romanesco – se ilumina e se mostra aos olhos e compreensão do criador do estético. Em suas palavras no livro A cortina (2006, p. 67),  a história “é como um projetor que gira em torno da existência humana e lança uma luz sobre ela, sobre suas possibilidades inesperadas, que em tempos tranquilos, quando a história fica imóvel, não se realizam, permanecendo invisíveis e desconhecidas.” Tal como se observa na proposição kunderiana, história e literatura mantiveram, desde sempre, relações de proximidade, o que requer por parte dos leitores, especialmente dos leitores pesquisadores, um olhar sensível que ultrapasse a ideia de hierarquia. Este gesto implicaria no entendimento acerca da importância de se considerarar as aproximações entre as duas narrativas enquanto tecituras reguladas pelos princípios de dialogicidade, destarte, de autonomia e de liberdade. Reconhecer o valor desta relação para extensão e aprofundamento acerca das questões voltadas à existência, implica antes de tudo, a negação de quaisquer gestos que pressuponham tentativas de homogeneização ou de  subordinação de uma narrativa em relação à outra.  

    Buscando refletir sobre as possibilidades de interações entre História e Literatura, o dossiê “História e Literatura: diálogos e interações” espera receber reflexões - de Doutores, Doutorandos ou Mestres - que contribuam  para a ampliação e problematização das questões propostas, tanto do ponto de vista da construção quanto do ponto de vista da recepção das narrativas históricas e literárias.

    Saiba mais sobre Dossiê:  “História e Literatura: diálogos e interações” (vol. 8, n. 15, Ano: 2020)
  • Dossiê: Os manuscritos medievais da UnB

    2019-01-04

    CHAMADA PARA SUBMISSÃO DOSSIÊ

    Dossiê:  Os manuscritos medievais da UnB (vol. 7, n. 14, Ano: 2019)

    PRAZO PARA ENVIO DAS CONTRIBUIÇÕES: 15 de MARÇO de 2019

    ORGANIZADORES: Profª. Drª. Alícia Duhá Lose 

    A Seção de Obras Raras da Biblioteca Central (BCE) da Universidade de Brasília (UnB) custodia um corpus documental manuscrito produzido no final da Idade Média (séc. XIV), escrito em português arcaico. Basicamente, o corpus desdobra-se em três núcleos: 1) Vidas de Santos (conhecido também como Flos Sanctorum); 2) Diálogos de São Gregório; 3) Livro das Aves. As temáticas apresentadas em cada um deles permitem desenvolver trabalhos de pesquisa que se estendem da História, à Linguística, à História da Arte, à Literatura e à Filosofia. Ao mesmo tempo, suas características e tipologia oferecem oportunidades de especialização técnica às áreas da Biblioteconomia, da Arquivologia e da Museologia. Nesse sentido, a proposta deste dossiê tem acentuadas características multidisciplinares, e acolherá artigos que tenham os Manuscritos Medievais da UnB como fonte documental, com vistas à difusão desse importante conjunto de pergaminhos e ao seu conhecimento.

    Saiba mais sobre Dossiê: Os manuscritos medievais da UnB