história, histórias

história, histórias (ISSN 2318-1729) é um periódico semestral publicado pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília. Esta revista publica dossiês temáticos, artigos avulsos e resenhas em História e áreas afins. Propõe-se a promover o intercâmbio de idéias e resultados de pesquisas entre investigadores da área e recebe também artigos avulsos e resenhas em fluxo contínuo. Propostas de dossiês temáticos são submetidas ao Conselho Editorial. Os interessados em enviar contribuições devem verificar as Diretrizes para Autores

A REVISTA ESTÁ INDEXADA NOS SEGUINTES SERVIÇOS: 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS (TEMÁTICA LIVRE) E RESENHAS - Fluxo contínuo, ou seja, em qualquer época do ano.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS

Dossiê: História Social da Arte (vol. 5, n. 10, Ano: 2017)

DOSSIÊ: História Social da Arte (vol. 5, n. 10, Ano: 2017)

ORGANIZADORAS: Profª. Drª. Carla Mary S. Oliveira (UFPB) e Profª Drª Sabrina Sant’Anna (UFRB)

PRAZO PARA ENVIO DAS CONTRIBUIÇÕES: 15 de junho de 2017

NORMAS DE PUBLICAÇÃO:

http://periodicos.unb.br/index.php/hh/about/submissions#onlineSubmissions

Para além de análises estéticas centradas em aspectos formais, técnicos ou temáticos, bem como de interpretações simbólicas da obra de arte, que se constituem em abordagens mais comuns naquilo que se convencionou definir como História da Arte, a proposta deste dossiê na História, histórias pretende alargar as discussões desse campo, incorporando enfoques que discutam também o contexto social do meio artístico, as condições de produção das obras de arte, o protagonismo social, político e intelectual de artistas, assim como de intermediários e comitentes/consumidores/público dessa arte. Pretende-se que os artigos submetidos pensem, de maneira crítica, as relações da arte com os campos da política, da economia, da cultura, da religião, da ideologia, etc, ou seja, que problematizem a arte entendendo-a em sua complexidade social e dinâmica, que traduz tensões, disputas e trocas, permeando a vida de diferentes sujeitos, nos mais diversos contextos e épocas. Como qualquer discurso, a arte não é neutra ou desprovida de intencionalidades, e pode definir, ampliar, resumir, direcionar ou renovar a experiência humana numa grande variedade de possibilidades históricas. Serão bem-vindos artigos que versem sobre as manifestações artísticas de quaisquer sociedades e períodos históricos.


CHAMADAS JÁ ENCERRADAS:

Os debates em torno do Ensino de História vêm se intensificando no país acompanhando os avanços teóricos e metodológicos da historiografia, as reflexões sobre o papel da História no campo da Educação e as tentativas de reestruturação dos cursos de licenciatura. Refletir sobre os conhecimentos que construímos coletivamente enquanto professores de História é o objetivo deste dossiê. São reconhecidas as especificidades do saber histórico acadêmico e do saber histórico escolar, no entanto concordamos que ambos são indissociáveis e que suas inter-relações são estruturantes da formação inicial de historiadores e implicam, sobremaneira, na nossa prática como professores/pesquisadores. Trata-se de saberes constituídos em dimensão mutirreferencial, sobretudo a partir do diálogo com a Educação. São muitas as temáticas que podem ser abarcadas por este dossiê, dentre elas: historiografia e ensino de história; saberes históricos escolares na formação inicial de professores; formação inicial e continuada de professores de história; ensino de história nos diversos níveis e modalidades de escolarização; livros didáticos e suas formas de utilização; novas tecnologias da informação e comunicação no ensino de história; identidades, gênero e diversidade étnico-racial no ensino de história; ensino de história local; ensino de história e construção de conhecimentos (escolar e histórico) a partir de variadas fontes e linguagens.
 
ORGANIZADOR: Carlos Augusto Lima Ferreira (Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS)
PRAZO PARA ENVIO DE ARTIGOS: 30 DE SETEMBRO DE 2016.
 

A profusão de temas e abordagens possíveis às histórias em quadrinhos contrasta com a aridez dos estudos históricos em torno do tema realizados no Brasil. Enquanto a historiografia francesa, referência importante para a produção historiográfica brasileira, já descobriu as histórias em quadrinhos há alguns nomes como parte da sua abertura aos “novos temas, objetos e abordagens” – vide autores como Pascal Ory, Jean-Yves Mollier, Jean-Paulo Gabilliet, Thierry Crépin, entre outros –, os historiadores brasileiros se ressentem de estudos específicos que assumam os quadrinhos como problemas históricos. Na busca por superar tal lacuna é que se propõe a organização deste dossiê. Além disso, espera-se também que o dossiê expresse, na medida do possível, o estado da arte dos estudos sobre quadrinhos no país, de forma a possibilitar o mapeamento das tendências gerais das pesquisas recentes, assim como as possibilidades para pesquisas futuras. Por fim, serão aceitos trabalhos ligados a diversas áreas do conhecimento, mas que assumam os quadrinhos a partir de problemas e questões de fundo histórico: cruzamentos e tensões entre tradições visuais distintas; transformações na linguagem ao longo do tema; recepção de quadrinhos ao longo do tempo; e relações entre quadrinhos e política, movimentos sociais, representações, entre outros temas. Em suma, o dossiê tem como objetivos: 1. Mapear o estado da arte da produção historiográfica sobre histórias em quadrinhos; 2. Reunir tendências quanto a temas, abordagens e orientações teórico-metodológicas; 3. Suprir lacunas na bibliografia brasileira sobre o tema, sobretudo para o campo historiográfico; 4. Apontar caminhos e questões para estudos subsequentes que assumam os quadrinhos como problema histórico.

ORGANIZADOR: Ivan Lima Gomes - (Universidade Estadual de Goiás - UEG)

PRAZO PARA ENVIO DE ARTIGOS: 30 DE SETEMBRO DE 2015. 

O presente dossiê pretende reunir pesquisas que abordem os diversos temas relacionados ao período da escravidão e do pós-abolição no Brasil. Buscamos congregar estudos que tenham como mote as questões sociais, políticas, econômicas e culturais de africanos e afro-brasileiros no longo período histórico que se estende da escravidão (Colônia e Império) até ao que se convencionou denominar de pós-abolição. Convidamos pesquisadores a discutir essas questões por meio do envio de textos acadêmicos, em formato de artigos e resenhas.

ORGANIZADORES: Dr. Petrônio Domingues (UFS) e Dra.Fabiana Schleumer (UNIFESP).

PRAZO PARA ENVIO DE ARTIGOS: 29 DE JANEIRO DE 2016.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


v. 4, n. 8 (2016): Da escravidão ao pós-abolição no Brasil: novas pesquisas, questões e debates


Capa da revista