A teoria crítica da modernidade de Jürgen Habermas

Jorge Adriano Lubenow

Resumo


O objetivo do artigo é elucidar os argumentos centrais da teoria da modernidade de Habermas. Em vez de abandoná-lo, Habermas procura reconstruir o projeto de emancipação moderno através da reconstrução dos fundamentos da racionalidade da ação e da racionalização social moderna a partir: da reconstrução da explicação e superação crítica das interpretações unilaterais e funcionalistas de Max Weber e Talcott Parsons, e da fundamentação de uma teoria da racionalidade comunicativa capaz de se desvencilhar dos pressupostos subjetivistas e individualistas teoria social moderna.

Palavras-chave


Jürgen Habermas; modernidade; ação comunicativa; emancipação.

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons

Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea do Departamento de Filosofia da Universidade de Brasília é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Baseado no trabalho em seer.bce.unb.br.

Revista indexada em Latindex, Clase, Sumários, Periódicos da CAPES, DRJI, DiadorimDOAJ, PhilBrasil, SHERPA/RoMEO e CiteFactor.

  


QUALIS CAPES: B2

ISSN: 2317-9570