Intencionalidade e Consciência em Searle

Joelma Marques de Carvalho

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar uma análise crítica sobre a relação entre intencionalidade e consciência em John Searle. Conforme este autor, estes fenômenos são intimamente relacionados entre si, mas os conceitos de intencionalidade e consciência não são equivalentes e nenhum deles abrange completamente o outro, pois a preposição “de” em expressões da intencionalidade não significa o mesmo que a preposição “de” nas expressões da consciência. No entanto, através de uma análise mais profunda da teoria searleana da mente, especialmente acerca do estatuto ontológico dos conteúdos dos estados inconscientes, é possível perceber que a separação entre intencionalidade e consciência defendida por Searle é questionável.

Palavras-chave


Searle; Intencionalidade; Consciência; Inconsciente; Pano de fundo; Estatuto ontológico

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea do Departamento de Filosofia da Universidade de Brasília é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Baseado no trabalho em seer.bce.unb.br.

Revista indexada em Latindex, Clase, Sumários, Periódicos da CAPES, DRJI, DiadorimDOAJ, PhilBrasil, SHERPA/RoMEO e CiteFactor.

  


QUALIS CAPES: B2

ISSN: 2317-9570