A personagem do romance brasileiro contemporâneo: 1990-2004

Regina Dalcastagnè

Resumo


O artigo apresenta e discute os resultados de uma pesquisa sobre os 258 romances de autores brasileiros publicados pelas três mais importantes editoras do país entre 1990 e 2004. Os dados mostram que o romance brasileiro contemporâneo privilegia a representação de um espaço social restrito. Suas personagens são, em sua maioria, brancas, do sexo masculino e das classes médias. Sobre outros grupos, imperam os estereótipos. As mulheres brancas aparecem como donas-de-casa; as negras, como empregadas domésticas ou prostitutas; os homens negros, como bandidos. Assim, o campo literário, embora permaneça imune às críticas que outros meios de expressão simbólica costumam receber, reproduz os padrões de exclusão da sociedade brasileira.

Palavras-chave


Romance brasileiro contemporâneo; Personagens; Campo literário; Grupos sociais subalernos

Texto completo:

PDF




ISSN 1518-0158 (Impresso)

ISSN 2316-4018 (On-line)

Qualis A1

Fale conosco

Licença Creative Commons
Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não-comercial 4.0 Não Adaptada.

Os artigos publicados em estudos de literatura brasileira contemporânea são indexados em: ScopusSciELO, DOAJERIH PlusMLA International Bibliography, REDIB, Dialnet, CLASE. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociaes y HumanidadesUlrichsWeb, RedalycPortal de Periódicos da Capes, Diadorim, DRJILatindex, Biblat, Actualidad Iberoamericana, OAJICitefactor e WorldCat.

 File:Scopus type logo.jpg                            Dialnet             Open Academic Journals Index    
LiVre                  

 

A revista estudos de literatura brasileira contemporânea integra a LATINOAMERICANAAsociación de revistas académicas en Humanidades y Ciencias Sociales