A função do dinheiro: uma análise das estratégias dos mediadores em um sistema de crédito cooperativo

Jandir Pauli, Cinara Rosenfield

Resumo


Este estudo tem por objetivo compreender como as transações financeiras afetam as relações sociais entre agricultores e dirigentes de cooperativas de crédito que operam recursos disponibilizados por programas governamentais. O problema de pesquisa buscou compreender as estratégias destes dirigentes, denominados mediadores, para articulação do universo simbólico dos agricultores com as expectativas da política pública e do circuito no qual circula o dinheiro oriundo do crédito. Para compreender esta questão foi realizada uma pesquisa empírica em um Sistema de Crédito Cooperativo denominado Cresol. O aporte teórico que orientou a análise das informações articulou os conceitos de frames (McAdam, McCarthy & Zald, 1999) e de “negociação da intimidade” (Zelizer, 2005). A conclusão é que os mediadores operam uma estratégia de transformação da confiança e da amizade (intimidade) em vínculo institucional. Sua ação adquire um viés instrumental na medida em que converte transações econômicas em intimidade, transferências financeiras em ampliação e fortalecimento da relação social e identidade do sistema.

Palavras-chave


políticas públicas, mediadores, circuitos econômicos, cultura, intimidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0102-69922017.3201008



Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Unported License.

 

ISSN 0102-6992 versão impressa

ISSN 1980-5462 versão on-line

QUALIS A1