As práticas religiosas em O pagador de promessas sob a perspectiva da ADE

Michelly Jacinto Lima Luiz

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as práticas religiosas apresentadas no livro “O Pagador de Promessas” da a perspectiva da Análise do Discurso Ecológica, mostrando como são geradoras de conflitos, sendo assim as causas do sofrimento e da morte no enredo. O “Pagador de Promessas” é uma obra literária escrita em 1960 pelo dramaturgo Dias Gomes, que tem por cenário a cidade de Fortaleza da década de 60, que retrata a história de Zé do Burro um homem simples que faz uma promessa a Santa Barbara de carregar uma cruz tão pesada quanto a de Jesus se a santa curar seu burro de estimação. Durante a narrativa fica visível que todo o conflito é causado pelas práticas segregacionistas realizadas pelo padre contra o personagem principal e até mesmo contra o candomblé.  A Análise do Discurso Ecológica utilizada foi proposta por Couto. Basicamente, a ADE se baseia nos conceitos de valorização da vida e de luta contra o sofrimento evitável, da perspectiva da ideologia da vida.

Palavras-chave: Práticas religiosas. Violência e sagrado. Valorização da vida.

 

Abstract: The objective of this article is to analyze the religious practices present in the book "The Payer of Promises" from the perspective of Ecological Discourse Analysis (EDA), showing how they are generating conflicts, the causes of suffering and death in the plot. The “Payer of Promises” is a literary work written in 1960 by playwright Dias Gomes, whose scenario is the city of Fortaleza of the 1960s. I depicts the Zé history Burro as a simple man who makes a promise to Saint Barbara to carry a cross as heavy as that of Jesus expecting that the saint hail his donkey. During the narrative, it is clear that all the conflict is caused by segregationist practices performed by a priest against the main character and even against the candomblé. The EDA theoretical basis is that proposed by Couto. It comprise concepts such as of valuing life and struggling against avoidable suffering, and follows the ideology of life.

Key-words: Religious practices. Violence and sacred. Value of life

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, S. G. A geração da violência nos diferentes estratos sociais. In: HUTZ, Cláudio Simon (org). São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005, p. 186-194.

COUTO, Hildo H do. Ecolingüística: estudo das relações entre língua e meio ambiente. Brasília: Thesaurus Editora, 2007.

_______. O tao da linguagem: um caminho suave para a redação. Campinas: Pontes, 2012.

_______. Análise do discurso ecológica, 2013. (acesso 01/02/2016):

http://meioambienteelinguagem.blogspot.com.br/2013/04/analise-do-discurso-ecologica.html

COUTO, Hildo Honório do; COUTO, Elza Kioko Nakayama Nekoki do; BORGES, Lorena Araújo de Oliveira. Análise do Discurso ecológica – (ADE). Campinas: Pontes Editores, 2015.

COUTO, Elza Kioko N. N. do. Ecolinguística: Um diálogo com Hildo Honório do Couto. Campinas: Pontes, 2013.

COUTO, Elza N.N. do; ALBUQUERQUE , Davi Borges de. Análise do discurso ecológica: fundamentação teórico-metodológica. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 23, n. 2, 2015, p. 485-509.

DURKHEIM, Émile, As formas elementares da vida religiosa: o sistema totêmico na Austrália. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

ELIADE, Mircea. Tratado de história das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

GIRARD. René. A violência e o sagrado. São Paulo: Paz e Terra.1998.

GOMES, Dias. O pagador de promessas. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005.

HÉRITIER, F. De La violence. Seminário de F. Héritier. Paris: Odile Jacob,1996.

KUNG, Hans. Teologia a caminho. Fundamentação para um diálogo ecumênico. São Paulo: Paulinas, 1999.

MONTEIRO, M. Um jumentinho na avenida: a missão da Igreja e as cidades. Viçosa: Ultimato, 2007.

PARKER, C. Religião popular e modernização capitalista: outra lógica na América Latina. Petrópolis: Vozes, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ECO-REBEL - Revista brasileira de ecologia e linguagem - ecorebelbrasil@gmail.com / hiho@unb.br