Ideias como cervos

uma análise ecolinguística de símiles em quatro livros sobre a natureza

  • Zahra Kordjazi Ferdowsi University of Mashhad

Resumo

Os similes enriquecem a língua e enchem a comunicação de imagens. Eles são também uma parte indispensável de qualquer texto sobre a natureza, falado ou escrito. Este artigo investiga similes em quatro livros sobre a natureza, escritos por quatro autores ecologistas de diferentes origens, a partir de uma ótica cognitiva. Levando em consideração a natureza do domínio-origem e do domínio-alvo, cada um deles foi interrogado e, então, agrupado com base em quinze categorias ou variáveis semanticamente significantes. Com isso, descobre-se a motivação por trás de seu uso. Como recursos conceptuais para entender a realidde, os similes são um modo de pensar sobre entidades vivas. Símiles cuidadosamente formados podem ressaltar alguns traços atribuídos a uma miríade de espécies sobre o planeta e, assim, estimular o pensamento sustentável. Finalmente, o artigo discute a importância dos símiles sobre a natureza no context da aprendizagem de língua estrangeira. Acredita-se que o aprendiz de língua deve ser encorajado a escrever sobre a natureza e, simultaneamente, passar a usar símiles criativos que se adéquam ao contexto ecológico.

Palavras-chave: Ecolinguística; símile; EFL; teoria da metáfora conceptual; novo materialismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-02-10
Como Citar
Kordjazi, Z. (2019). Ideias como cervos. Ecolinguística: Revista Brasileira De Ecologia E Linguagem, 5(1), 28-45. Recuperado de http://periodicos.unb.br/index.php/erbel/article/view/22806
Seção
Artigos