A comunicação dialógica entre universidade e comunidade: a extensão como condição de uma educação jurídica popular omnilateral

Adailton Pires Costa, Laila Maia Galvão

Resumo


Este artigo pretende analisar como a divisão existente na educação jurídica entre ensi­no profissional (técnico-dogmático) e ensino intelectual (propedêutico-humanístico) espelha a separação entre trabalho manual e intelectual na sociedade capitalista e, ao mesmo tempo, reforça a ausência de comunicação entre a Universidade e a Comuni­dade. Como proposta para superar essa realidade, propõe-se a utilização da extensão como prática pedagógica que permita uma educação jurídica crítica e popular, que considere o homem em toda a sua totalidade (omnilateralidade) e que promova a comunicação dialógica necessária entre a experiência universitária e a experiência da Comunidade.


Palavras-chave


Extensão; Educação omnilateral e unilateral; Universidade dependente; extensão jurídica popular

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
A obra Revista Direito & Sensibilidade de http://seer.bce.unb.br/index.php/enedex/ foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Brasil.