Direito pela arte: O movimento Casa Warat

Eduardo Gonçalves Rocha, Marcia Cristina Puydinger de Fazio

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo apresentar o Movimento Casa Warat, pro­grama de ensino, pesquisa, extensão e sensibilização, vinculado “marginalmente” ao espaço acadêmico. Propõe-se marginal, pois faz parte dos seus propósitos ser um movimento subversivo, transgressor. Transgressor, porque não se mantém fora do espaço acadêmico, mas tampouco coloca-se inteiramente dentro; pretende, sim, riscar lentamente os seus pilares estruturantes até que a reparação não mais seja pos­sível. Tem a arte como instrumento privilegiado, mas não qualquer arte. Não aquela conformada em padrões e perspectivas, muito menos aquela massificada, produto e produtora da sociedade de consumo.


Palavras-chave


extensão; Casa Warat, direito, arte

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
A obra Revista Direito & Sensibilidade de http://seer.bce.unb.br/index.php/enedex/ foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Brasil.