O Distrito Federal e a Guerra de 1932: a construção de um front interno pelo Governo Provisório

  • Raimundo Helio Lopes
  • Felipe Castanho Ribeiro

Resumo

O presente artigo procura analisar a mobilização do Governo Provisório durante a Guerra de 1932. Para tanto, nos serviremos do conceito de front interno conforme o entendimento do historiador Roney Cytrynowicz, que o define como a mobilização de toda a sociedade para apoiar o Estado na guerra. Neste sentido, defendemos a hipótese de que o Governo Provisório precisou mobilizar diferentes setores da sociedade com o intuito de assegurar a sua vitória diante do movimento militar irrompido no estado de São Paulo. Cabe ressaltar que a cidade do Rio de Janeiro, enquanto sede administrativa e política do país, serviu como uma vitrine para o resto da nação e que por isso o Governo de Getúlio Vargas precisou garantir a manutenção da ordem, conquistar o apoio da população carioca e consequentemente auferir a sua legitimação. A imprensa, censurada durante a guerra, foi um importante meio de comunicação do governo durante o conflito e foi amplamente utilizada para alcançar os seus objetivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-18
Como Citar
LopesR. H.; RibeiroF. C. O Distrito Federal e a Guerra de 1932: a construção de um front interno pelo Governo Provisório. Em Tempo de Histórias, v. 1, n. 33, p. 160-175, 18 mar. 2019.