Disputa entre Memórias Enquadradas e Subterrâneas nas manifestações ocorridas na Polícia Militar do Maranhão no ano de 2011: observações preliminares

  • Paulo Henrique Matos de Jesus

Resumo

O presente artigo pretende apresentar um panorama historiográfico ancorado cronologicamente no tempo presente. Primeiramente, apresentam-se as perspectivas analíticas de Reinhart Koselleck e François Hartog sobre o tempo, regimes de historicidade e tempo presente. Em seguida, os estudos sobre o tempo presente fundamentados no campo teórico da Nova História Política. Conseguinte, faz-se uma análise das memórias enquanto campo de gestão do passado e o uso dos recursos metodológicos da História oral como ferramentas adequadas para tal análise. Por fim, oferece-se uma análise/observação da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) como campo de disputas de memórias a partir das manifestações realizadas em 2011 por parte de seus quadros, podendo ser compreendidas como elemento de uma complexa teia de problemas que cercam a segurança pública no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-17
Como Citar
de JesusP. H. M. Disputa entre Memórias Enquadradas e Subterrâneas nas manifestações ocorridas na Polícia Militar do Maranhão no ano de 2011: observações preliminares. Em Tempo de Histórias, v. 1, n. 33, p. 90-112, 17 mar. 2019.