Novas hipóteses sobre a debucalização de /s/ no português brasileiro

Fábio dos Santos Tenório, Indaiá Bassani

Resumo


Debucalização é um processo fonológico caracterizado pela perda da articulação supraglotal com preservação do movimento de abertura da glote. Em uma abordagem autossegmental, o processo é caracterizado por meio do desligamento do nó de ponto. O segmento perde seus traços de cavidade oral e passa a ter somente traços laríngeos, emergindo como [h] ou [Ɂ]. Este squib descreve e analisa tal processo no português brasileiro sob a ótica do modelo teórico proposto pela Fonologia Autossegmental, utilizando um conjunto de dados extraídos da literatura. Verificou-se que apesar de a debucalização ocorrer majoritariamente em coda silábica, podendo afetar, nessa posição, exclusivamente a fricativa não-vozeada /s/, os ambientes em que aparece são heterogêneos. Portanto, sugerimos que o traço fonológico [+spread] no próprio segmento alvo /s/ é o gatilho do processo. Após a problematização, permanece no horizonte da pesquisa a investigação de dados provenientes da cidade Fortaleza, uma vez que nesse dialeto fricativas vozeadas (/v/, /ȝ/ e /z/) podem ser afetadas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.