CONFLITOS SÓCIO AMBIENTAIS NA BACIA DO CÓRREGO SAMAMBAIA, DISTRITO FEDERAL

  • Nilton Goulart Universidade de Brasília
  • Rafael Sanzio Anjos Universidade de Brasília
Palavras-chave: Uso do território,. Crescimento Urbano. Conflito sócio-ambiental. Bacia de drenagem, Gestão do Território. Rio Samambaia. Distrito Federal.

Resumo

A questão da temática ambiental pode também ser vista sob a ótica do conflito, já que os recursos naturais são e serão objetos de disputas e interesses. Sob essa égide, as questões do meio ambiente podem ser classificadas segundo tipos diferentes de conflito, e decorrem da disputa ou desentendimento relacionados com o uso e/ou exploração dos recursos naturais, tendendo a aumentar com a escassez e competição pelo bem natural. No final do século 20 os conflitos relacionados ao meio ambiente começaram a ser estudados sob essa visão “sócio-ambiental”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilton Goulart, Universidade de Brasília

Mestrado em Geografia. UnB - Universidade de Brasília. Bacharel em Engenharia Florestal pela Universidade de Brasília.

Rafael Sanzio Anjos, Universidade de Brasília

Geógrafo (UFBa.), Doutor em Informações Espaciais (POLIUSP-BR/IRD-FR.), Pós- Doutorado Cartografia Étnica (MRAC-BE). Prof. Associado do Depto. de Geografia da Universidade de Brasília (UnB) / Diretor do Centro de Cartografia Aplicada e Informação Geográfica da UnB e Coordenador do Projeto Geografia Afro-Brasileira:
Educação & Planejamento do Território.
Tel: 55(61)3107-7242 

Referências

ASCERALD, HENRI. Conflitos ambientais no Brasil. Rio de Janeiro: Relume Dumará: Fundação Heinrich Böll, 2004.
CARNEIRO, EDER JURANDIR & BARROS, MATHEUS ALVES DE Conflitos Ambientais e Construção de um Território Urbano: O Caso do Bairro São Dimas (São João del-Rei - MG) III Encontro da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade. 23 a 26 de maio de 2006. Centro de Convenções Israel PinheiroBrasília - Distrito Federal - Brasil
CARVALHO JUNIOR, WILSON MARTINS DE Os impactos ambientais decorrentes da ocupação urbana: o caso da Colônia Agrícola Vicente Pires – Brasília/DF, 203p., 297 mm,
(UnB - GEA, Mestre, Gestão Ambiental e Territorial, 2007). Dissertação de Mestrado – Universidade de Brasília. Departamento de Geografia.
COELHO, M.C.N. Impactos Ambientais em Áreas Urbanas – Teorias, conceitos e metodologia de Pesquisa. In: GUERRA, A.J.T & CUNHA, S. B.(Prgs) Impactos Ambientais Urbanos no Brasil. 3º ED. Rio de Janeiro: Bertrand, Brasil, 2005.
CORRÊA, Roberto Lobato. O espaço urbano. São Paulo: Ática, 1989. 94p.
CORRÊA, ROBERTO LOBATO; ROSENTHAL, ZENY. Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: Editora UERJ, 1998.
FAUSTINO, J. Planificación y Gestión de Manejo de Cuencas. Turrialba: CATIE, 1996. 90p.
HAESBAERT, ROGÉRIO. Região, diversidade territorial e globalização. GEOgraphia – Ano. 1 – No 1 –1999. 25p.
LEFF, HENRIQUE. Saber Ambiental: Sustentabilidade, racionalidade, complexidade e poder. Trad. Lúcia M. Endlich Orth. Petrópolis: Vozes, 2001.
LITTLE, PAUL. Os conflitos socioambientais: um campo de estudo e da ação política. In: Bursztyn, Marcel. A Difícil Sustentabilidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2001.
MACIEL, SÔNIA MARIA BAENA. O Processo de Ocupação da Colônia Agrícola Vicente Pires: ação antrópica e impactos ambientais. Dissertação de Mestrado – Programa de Pós- Graduação Stricto Sensu em Planejamento e Gestão Ambiental – Universidade Católica de
Brasília. Brasília, 2001, 140 f il.
MONTE-MOR, R.L.M. Urbanização Extensiva e Lógicas de Povoamento: um olhar ambiental. In: SANTOS, M; SOUZA, M.A. de & SILVEIRA, M.L. (Orgs.) Território, Globalização e Fragmentação. São Paulo: Hucitec, 1994
NASCIMENTO, ELIMAR. Os conflitos na Sociedade Moderna: uma Introdução Conceitual. In: Bursztyn, Marcel. A Difícil Sustentabilidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2001.
RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo, Ática, 1993.
SCHIER, RAUL ALFREDO. Trajetórias do conceito de paisagem na geografia. R. RA’E GA, Curitiba, n. 7, p. 79-85, 2003. Editora UFPR.
SANTOS, M. A natureza do espaço. Técnica e tempo. Razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1997.
SANTOS, Milton. O Pensamento, Encontro Internacional Espécie, Espaço, Estado – ou Desafio do Ordenamento Territorial. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2005.
SOUZA, E. R. de; FERNANDES, M. R. Sub-bacias hidrográficas: unidades básicas para o planejamento e a gestão sustentáveis das atividades rurais. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.21, n.207, p.15-20, nov./dez. 2000.
TROLL, C. El paisage geográfico y su investigación. MENDONZA, J. G. ; JIMENEZ, J. M. yn CONTERO, N. (Org.) El pensamiento geográfico. Estudio interpretativo y antologia de textos (De Humboldt a las tendências atuales). Madrid: Alianza Editorial, 1982.
Publicado
2016-06-28
Seção
Artigos