A TRILOGIA CELULAR-TORRE-ANTENA COMO UMA EXPRESSÃO DA TERRITORIALIDADE INFORMACIONAL NO BRASIL

Marília Steinberger

Resumo


A partir dos anos 2000 observa-se na paisagem dos principais centros urbanos mundiais a multiplicação de torres e antenas de telefonia celular. Embora em décadas anteriores já houvesse torres de rádio e de telefone fixo, elas não eram constantes. Tal constância é uma peculiaridade do período técnico-científico-informacional. O sistema de telefonia celular é composto por uma trilogia de objetos geográficos inseparáveis: celular, torre e antena. O propósito do artigo é analisar a territorialidade dos objetos desta trilogia que se expressa por meio da sua distribuição espacial e da ação de agentes sociais envolvidos na localização e regulação no Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2177 - 4366

Revita Eletrônica: Tempo - Técnica - Território. 

  Licença Creative Commons

Revista Tempo - Técnica - Território http://periodicos.unb.br/index.php/ciga está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://periodicos.unb.br/index.php/ciga.