ESPAÇOS AFRICANIZADOS DO BRASIL: ALGUMAS REFERÊNCIAS DE RESISTÊNCIAS, SOBREVIVÊNCIAS E REINVENÇÕES

  • Zélia Amador de deus Departamento de Geografia - Universidade de Brasília

Resumo

O artigo trata da diáspora africana num contexto em que a África trazida para as Américas, de alguma forma, sobreviveu e, ao mesmo tempo, funcionou como instrumento de sobrevivência dos africanos e seus descendentes. Neste particular, as culturas de matriz africana, ao longo do tempo, foram e são utilizadas como estratégias políticas que forjam processos de negociações, destacando os quilombos contemporâneos brasileiros, como espaços africanizados presentes na narrativa de nacionalidade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALFREDO, W. Os quilombos e as novas etnias. Revista Palmares, v. 5, n. 5, p. 163, nov./ 2000.

APPADURAI, A. Dimensões culturais da globalização: a modernidade sem peias. Tradução de Telma Costa. Revisão científica: Conceição Moreira. Lisboa: Editorial Teorema LDA, 2004. 267 p.

BASTIDE, R. As Américas negras: as civilizações africanas no novo mundo. Tradução de Edmundo de Oliveira e Oliveira. São Paulo: DIFEL; Editora da Universidade de São Paulo, 1974. 210 p.

BHABHA, H. K. O local da cultura. Tradução de Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis, Gláucia Renata Gonçalves. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998. 395 p.

CARVALHO, J. M. A formação das almas. São Paulo: Schwarcz, 1990. 168 p.

CONCEIÇÃO, J. S. Vozes quilombolas: uma poética brasileira. Salvador: EDUFBA; Ilê Ayê , 2004. 166 p.

DEUS, Z. A. Os herdeiros de Ananse: movimento negro, ações afirmativas, cotas para negros nas Universidades. 2008. 295 f. Tese (Doutorado em Antropologia) – Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais da UFPA, Universidade Federal do Pará, Belém, 2008.

FANON, F. Pele negra, máscaras brancas. Rio de Janeiro: Fator, 1983. 191 p.

FERRARA, M. A Imprensa negra paulista. In: SILVA, J. C. Vozes quilombolas – uma poética brasileira. Salvador. EDUFBA; ILÊ AYE, 2004. 166 p.

FREITAS, D.Palmares:a guerra dos escravos. São Paulo: Graal Editora, 1990. 224 p.

GOMES, F. Palmares: escravidão e liberdade no atlântico sul. São Paulo: Contexto, 2005. 180 p.

HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Tradução de Adelaide La Guardia Resende. Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 2003. 434 p.

LE GOFF, J. História e memória. Tradução Bernardo Leitão [et al]. 4. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 1996. 553 p.

LEITE, J. C. ... E disse o velho militante José Correia Leite. São Paulo: Cuti, 1992. 301 p.

NASCIMENTO, A. Jornal quilombo. Edição Fac similar. São Paulo: Fundação de apoio à USP; Ed. 34, 2003. 128 p.

NASCIMENTO, A. O quilombismo. Petrópolis: Vozes, 1980. 281 p.

OLIVEIRA, S. Depoimento. Revista do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), v. 93, n. 233, p. 24, jan./ abr./ 2003.

ORTIZ, R. Cultura brasileira & identidade nacional. São Paulo: Brasiliense, 1986. 148 p.

ZEGARRA, M. C. Ações afirmativas e afrodescendentes na América Latina: análise de discursos, contra-discursos e estratégias. In: SANTOS, S. A. Ações afirmativas e combate ao racismo nas Américas. Brasília: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005. 352 p.

Publicado
2016-07-29
Seção
Artigos