AS Pálidas flores de Rosalina

Palavras-chave: Erotismo, Gênero, Intertextualidade, Memória, Metatextualidade

Resumo

O presente artigo é um estudo sobre a construção da personagem feminina Rosalina, do romance Ópera dos mortos (1967), de Autran Dourado. Sua base teórica é constituída pelas teorias de Ecléa Bosi (2003), em seu estudo sobre tempo e memória; Georges Bataille (2013), que se detém no Erotismo; Lúcia Castello Branco (1991), que, ao analisar a escrita feminina, dedica um capítulo ao estudo da memória; Sigmund Freud (2014), que dedica um estudo ao luto e à melancolia; e, por último, Autran Dourado (1982; 2000), em seus estudos sobre sua própria obra. A categoria principal desta análise é a memória coletiva e individual. A partir dela, outras categorias são destacadas: a intertextualidade, a metatextualidade e o erotismo. Tentou-se aqui mostrar como e porquê Ópera dos mortos é um trabalho de grande labor estético e apurado senso crítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. Trad., notas e prefácio Paulo Bezerra, 5ª ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 2013.

BATAILLE, Jorge. O Erotismo. Trad., apr., e org. Fernando Scheibe. Pref. Raúl Antelo; posf. Eliane Robert Moraes. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013. Inclui textos inéditos do autor e o Dossiê “O erotismo”.

BOSI, Ecléa. O Tempo vivo da Memória: Ensaios de Psicologia Social. São Paulo: Ateliê Cultural, 2003.

CASTELOLO BRANCO, Lúcia. O que é Escrita Feminina. São Paulo: Brasiliense, 1991.

DICKENS, Charles. Grandes esperanças. Trad.: Paulo Henriques Brito. São Paulo: Penguin/Companhia das Letras, 2012.

DOURADO, Autran. Ópera dos mortos. 12ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves. 1995.

_____. O meu mestre imaginário. Rio de Janeiro: Record, 1982.

_____. Uma poética do romance: Matéria de carpintaria. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.

FREUD, Sigmund. Luto e melancolia. Trad. Marilene Carone. São Paulo: Editora Cosac Naify, 2014.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. " Zeugnis e" Testimonio": um caso de intraduzibilidade entre conceitos. Pandaemonium Germanicum, no 6, 2002, p. 67-83.

Publicado
2019-02-01
Como Citar
Perna FilhoF. (2019). AS Pálidas flores de Rosalina. Revista Cerrados, 27(48), 84-98. Recuperado de http://periodicos.unb.br/index.php/cerrados/article/view/21177