Samuel Rawet e Clarice Lispector no entre-lugar

Palavras-chave: estrangeiro, Rawet, Clarice

Resumo

Adotando como ponto de partida a concepção de Mikhail Bakhtin de que todo ato cultural vive nas fronteiras, este estudo busca explanar como a ideia das fronteiras culturais e seus limites elásticos é articulada nos estudos culturais e na Literatura Comparada, perspectiva essa escolhida como baliza desta pesquisa. A interação que proponho entre as obras Contos do imigrante (1956) e Laços de família (1960) partilha da proposta de amalgamar fronteiras realizada pela literatura comparada em consonância com os estudos culturais. Os autores viveram no entre, nesse espaço intermediário e paradoxal, sendo assim, a indefinição de estar no mundo é o que há de mais íntimo em Rawet e Clarice, que se instalam no caminho do meio que a literatura propõe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thays Freitas de Almeida Pena, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Doutoranda em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e estética: a teoria do romance. São Paulo: Hucitec, 2014.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

BRASIL, Assis. “Samuel Rawet, um marco literário”. In: SANTOS, Francisco Venceslau dos (Org.). Samuel Rawet: fortuna crítica em jornais e revistas. Rio de Janeiro: Editora Caetés, 2008.

BORELLI, Olga. Clarice Lispector: esboço para um possível retrato. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

CANCLINI, Néstor Garcia. Culturas Híbridas: Estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: USP, 2015.

CARVALHAL, Tania. Literatura comparada. São Paulo: 1986.

COUTINHO, Eduardo. Literatura Comparada – Reflexões. São Paulo: Annablume, 2013.

GOMES, Danilo. Escritores brasileiros ao vivo vol. 1. Belo Horizonte, Ed. Comunicação: Brasília, 1979.

HANCIAU, Nubia. “Entre-lugar”. In: FIGUEIREDO, Eurídice (Org.). Conceitos de Literatura e Cultura. Niterói: EdUFF, 2012; Juiz de Fora: EdUFJF, 2012.

LISPECTOR, Clarice. Laços de família. São Paulo: Livraria Francisco Alves, 1960.

RAWET, Samuel. Contos do imigrante. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1956.

RENAN, Ernest. “O que é uma nação?” Conferência realizada na Universidade Sorbonne em 11 de março de 1882. Tradução de Glaydson José da Silva. Revista Aulas. Campinas, n.1, v. 1, agosto de 2006.

RIBEIRO, Antonio Sousa; RAMALHO, Maria Irene. “Dos estudos literários aos estudos culturais?”. In: Revista Crítica de Ciências Sociais. Universidade de Coimbra: Faculdade de Letras e Centro de Estudos Sociais, vol. 52/53, Fevereiro 1999.

SAID, Edward. Reflexões sobre o exílio e outros ensaios (Trad. Pedro Maia Soares). São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

SANTIAGO, Silviano. Ensaios antológicos de Silviano Santiago. São Paulo: Nova Alexandria, 2013.

TODOROV, Tzvetan. O homem desenraizado. Rio de Janeiro: Record, 1999.

VIEIRA, Nelson. “Ser judeu e escritor – três casos brasileiros…”. In: SANTOS, Francisco Venceslau dos (Org.). Samuel Rawet: fortuna crítica em jornais e revistas. Rio de Janeiro: Editora Caetés, 2008.

Publicado
2019-02-01
Como Citar
Chiarelli, S., & Pena, T. (2019). Samuel Rawet e Clarice Lispector no entre-lugar. Revista Cerrados, 27(48), 68-82. https://doi.org/10.26512/cerrados.v27i48.21133