Traduzir a filosofia para além da filosofia:

Assinaturas, acontecimentos, contextos

  • Nayelli Maria Castro-Ramirez University of Massachusetts
  • Clarissa Prado Marini UFSC
  • Ana Alethéa Osório UnB
Palavras-chave: filosofia, tradução, poética, escritura, restância

Resumo

Nestas linhas, mostro algumas das particularidades da tradução de “Signature événement contexte” para o espanhol. A análise proposta se distancia dos enfoques hermenêuticos (a interpretação e construção do sentido de um texto) e se aproxima da proposta de uma poética da tradução. Numa primeira parte, à guisa de introdução, situo o estudo dos textos filosóficos no horizonte da tradutologia. Na segunda, analiso a tradução desta conferência para o espanhol. Nas conclusões, assinalo as dificuldades de classificação dos textos filosóficos, em particular dos textos de Jacques Derrida e mostro a necessidade de traduzir filosofia para além do sentido conceitual de seus textos. Traduzir a filosofia é diferi-la, construí-la, fazer filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nayelli Maria Castro-Ramirez, University of Massachusetts

É doutorada em Estudos da Tradução pela University of Ottawa, Canadá, e mestra em Tradução pelo El Colegio de México.  Atualmente é professora assistente no Departamento de Estudos Latino-Americanos e Ibéricos da University of Massachusetts, Boston. Boston, Estados Unidos da América.

Ana Alethéa Osório, UnB

Mestranda em Estudos da Tradução.

Referências

AUTHIER-REVUZ, J. Hétérogéneité(s) énonciative(s). Langages, n. 73, (Les plans d’énonciation). Paris: Larousse, 1984: 98-110.

BERMAN, A. Pour une critique des traductions: John Donne. Paris: Gallimard, 1995.

BROWNLIE, S. La traduction de la terminologie philosophique. Meta, v. 47, n. 3, pp. 295-310, 2002.

DERRIDA, J. Signature événement contexte. In: DERRIDA, J.. Marges de la philosophie. Paris: Minuit, 1972. Tradução para o espanhol: DERRIDA, J. “Firma, acontecimiento, contexto”. In: ______. Márgenes de la filosofía. Tradução de C. González Marín. Madri: Cátedra, 2003 [1989].

DERRIDA, J.. Limited Inc. Tradução de Samuel Weber. Evanston: Northwestern University Press, 1988.

FOGEL, J. F., HILLIS-MILLER, J. La consécration américaine, Magazine Littéraire, n. 286, mars, pp. 32-35, 1991.

FROST, E. C. Ser o estar o las dificultades de la traducción filosófica. In: PÉREZ MARTÍNEZ, H. Lenguaje y tradición en México. Zamora: El Colegio de Michoacán, 1989: 453-460.

GONZÁLEZ MARÍN, C. Jacques Derrida: leer lo ilegible. Revista de Occidente, 62-63, pp. 160-182, 1986.

LADMIRAL, J. R. Traduire: théorèmes pour la traduction. Paris: Payot, 1979.

LAMONT, M. How to become a dominant French philosopher: the case of Jacques Derrida. American Journal of Sociology, University of Chicago, v. 93, n. 3, November, pp. 584-622, 1987.

MESCHONNIC, H. Poétique du traduire. Lagrasse: Verdier, 1999.

MESCHONNIC, H. Le langage Heidegger. Paris: PUF, 1990.

RAMOND, Ch. Le vocabulaire de Jacques Derrida. Paris: Ellipses, 2001.

SEGOVIA, T. Nota de traductor. In: DERRIDA, J. La tarjeta postal. México:

SXXI, 2001.

Publicado
2018-12-31
Como Citar
Castro-Ramirez, N., Prado Marini, C., & Osório, A. A. (2018). Traduzir a filosofia para além da filosofia:. Belas Infiéis, 7(2), 97-114. https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v7i2.18285
Seção
Artigos Traduzidos