O intérprete de Língua Brasileira de Sinais/ Língua Portuguesa como intelectual específico infame

  • Lucyenne Matos da Costa Vieira-Machado Universidade Federal do Espírito Santo
  • Joaquim Cesar Cunha dos Santos Universidade Federal do Espírito Santo
Palavras-chave: Intérpretes de Libras/LP, Surdos, Intelectual específico, Infame

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a temática dos intérpretes de Libras/LP bem como a sua atuação, que ganha força em nosso tempo e justamente por este fato emergem saberes teóricos sobre esses profissionais. Metodologicamente utiliza-se a pesquisa narrativa que busca discutir os processos de subjetivação desses sujeitos a fim de criar ferramentas para que uma reflexão possa ser feita quanto à sua atuação usando como base, na esteira de Foucault, as noções de intelectual específico e infame. E assim, as narrativas exemplificam mecanismos pelos quais se produz experiências e atitudes infames. Como resultado, foi possível perceber que cada sujeito em determinado momento de sua história/vida foi/é um intelectual específico quando problematiza sua própria função, a fim de produzir outras atitudes na prática do trabalho de interpretação na educação de surdos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARVALHO, Alexandre F. de. Foucault e a função-educador. 2ª. ed. Ijuí, RS: Editora Unijuí, 2014.

FOUCAULT, Michel. A vida dos homens infames. In: Michael Foucault. Estratégia, poder-saber. Ditos e escritos IV. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006a. (p.203-222).

FOUCAULT, Michel. Os intelectuais e o poder. In: Michael Foucault Estratégia, poder-saber. Col. Ditos e Escritos IV. 2.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006b.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, Michel. Do governo dos vivos: Curso no Collège de France, 1979-1980: excertos / Michel Foucault; organização de Nildo Avelino. – São Paulo: Centro de Cultura Social; Rio de Janeiro: Achiamé, 2ª. ed. revista e ampliada, 2011.

FOUCAULT, Michel. A casa dos loucos. In: Michael Foucault. Microfísica do poder. 27ª edição. São Paulo: Graal, 2013a.

FOUCAULT, Michel. Os intelectuais e o poder. In: Michael Foucault. Microfísica do poder. 27ª edição. São Paulo: Graal, 2013b.

FOUCAULT, Michel. O uso dos prazeres e as técnicas de si. In: Michael Foucault. Ética, sexualidade, política. Traduzido por: Elisa Monteiro e Inês Autran Dourado Barbosa. Col. Ditos e Escritos V. 3.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014a.

FOUCAULT, Michel. A Ética do cuidado de si como prática da liberdade. In: Michael Foucault. Ética, sexualidade, política. Tradução de Elisa Monteiro e Inês Autran Dourado Barbosa. Col. Ditos e Escritos V. 3.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014b.

GROS, Frédéric; ARTIÈRES, Philippe et al. Foucault: a coragem da verdade. Tradução de Marcos Marcionilo, São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

LARROSA, Jorge. “Tecnologias do eu e educação”. IN: Tomaz Tadeu Silva. O sujeito da educação. Petrópolis: Vozes, p.35-86, 1994.

VEIGA-NETO, A.; LOPES, M. C. Inclusão e governamentalidade. Educ. Soc. Campinas, vol. 28, n. 100 – Especial, p. 947-963, out. 2007.

Publicado
2019-01-31
Como Citar
Vieira-MachadoL. M. da C., & SantosJ. C. C. dos. (2019). O intérprete de Língua Brasileira de Sinais/ Língua Portuguesa como intelectual específico infame. Belas Infiéis, 8(1), 93-104. https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v8.n1.2019.13085
Seção
Artigos