• ESTUDOS DA TRADUÇÃO E LITERATURA INFANTIL

    2018-08-25

    A consolidação dos Estudos da Tradução, na década de 1980, é contemporânea à publicação de dois trabalhos pioneiros referentes à tradução de literatura infantil: Children's Fiction in the Hands of the Translators, do sueco Göte Klingberg, e Poetics of Children's Literature, da israelense Zohar Shavit, ambos de 1986. A partir daí, no Brasil e no exterior, importantes eventos têm se realizado e numerosos trabalhos têm se debruçado sobre o assunto, incluindo monografias, teses, dissertações, artigos, livros e coletâneas. Alguns dos temas que têm surgido nos eventos e publicações mais recentes são: (1) história da tradução para crianças; (2) tradução de livros ilustrados e multimodalidade; (3) adaptações para crianças; (4) problemas na tradução de elementos culturais; (5) tradução e moral; (6) a voz do tradutor; (7) a imagem do leitor infantil; (8) o duplo destinatário na tradução de literatura infantil, entre outros. Na esteira desses avanços, e buscando colaborar para a consolidação desse campo do Brasil, convidamos pesquisadores da área a apresentarem contribuições em formato de artigos, resenhas, traduções e entrevistas que discutam as questões mencionadas ou outras relativas à tradução e à literatura infantil.

     

    Organizadores:

    Prof. Dr. Álvaro Faleiros – Universidade de São Paulo

    Profa. Dra. Germana Henriques Pereira – Universidade de Brasília

    Lia Araujo Miranda de Lima – Doutoranda – PósLIT/UnB

     

    Prazo para envio das contribuições: 20 DE FEVEREIRO DE 2019

    Envio das contribuições somente pelo sistema da Revista Belas Infiéis.

    Para maiores informações, verificar as "Diretrizes para autores".

     

    Dúvidas:

    belasinfieis@gmail.com

    liaamiranda@gmail.com

     

    Saiba mais sobre ESTUDOS DA TRADUÇÃO E LITERATURA INFANTIL
  • A TRADUÇÃO ESPANHOL< >PORTUGUÊS: FORMAÇÃO, ATUAÇÃO E PESQUISA

    2018-08-25

    A similitude lexical e estrutural entre o espanhol e o português é, ao mesmo tempo, facilitadora e complicadora para o processo tradutório. Nesse sentido, a interferência assume um papel de protagonista nesse processo, seja de forma positiva (evitando-a), seja negativa (não se dando conta dela). Assim, as especificidades entre esses dois idiomas impactam tanto na prática de tradução como no seu aprendizado (de tradução e de língua).

    Pese a que a maioria dos trabalhos acadêmicos inseridos no campo disciplinar dos Estudos da Tradução no Brasil possui o inglês como língua protagonista, é crescente o interesse de pesquisadores no par espanhol-português. Na última década, é possível encontrar uma gama de trabalhos acadêmicos nos quais o par linguístico é destaque em diferentes ramos: descritivo, teórico, aplicado etc.; orientados ao processo, produto ou à função tradutória, entre outros.

    Este número temático da Revista Belas Infiéis receberá trabalhados acadêmicos de diversas proposições: tradução técnica, literária, interpretação, didática da tradução, áudio-descrição, legendagem etc., cujas temáticas envolvam necessariamente a tradução espanhol<>português. Trata-se de uma edição comemorativa aos 10 anos do curso de Tradução Espanhol da Universidade de Brasília, criado em 2009 no âmbito do REUNI.

    Com publicação prevista para o segundo semestre de 2019, os artigos serão recebidos até o dia 15 de fevereiro de 2019. Esperamos com essa edição, além de deixarmos registrado o decênio de estudos e de formação específicos em tradução espanhol que o curso vem possibilitando, reunir uma gama de trabalhos acadêmicos cuja protagonista seja a tradução espanhol<>português.

    A Revista Belas Infiéis, do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução da Universidade de Brasília (POSTRAD/UnB), aceita originais sob a forma de artigos inéditos, artigos traduzidos e traduções comentadas, resenhas de obras que versam sobre os Estudos da Tradução, resenhas de tradução, traduções de textos literários, entrevistas e arquivos. As traduções comentadas devem ser redigidas em formato de artigo. Livros resenhados devem ter sido publicados nos últimos cinco anos

    • Os originais podem ser redigidos em português e espanhol e devem ter, obrigatoriamente: título, resumo e palavras-chave na língua em que o texto for redigido e em inglês.
    • Os resumos devem estar obrigatoriamente na língua em que o texto for escrito, e também em inglês e português, com extensão de 200 a 300 palavras. As palavras-chave devem estar obrigatoriamente na língua em que o texto for escrito e em inglês. Deverão ser apresentadas entre três e cinco palavras-chave, separadas por ponto-final.
    •  Extensão mínima e máxima dos textos:
    1. Artigos: entre quatro mil e quinhentas e sete mil palavras (4.500 a 7.000 palavras); 
    2. Resenhas e resenhas de tradução: entre três e cinco mil palavras (3.000 a 5.000 palavras).

    III. Artigos Traduzidos: (1) A extensão dos Artigos Traduzidos pode variar em função do tamanho do texto de partida. (2) Os autores devem enviar como arquivo suplementar a autorização do autor e da editora ou do periódico em que o artigo foi publicado originalmente. (3) Os autores devem disponibilizar o texto original como arquivo suplementar e informar em nota de rodapé as referências (com o link) da publicação original.

     

    Organizadores:

    Prof. Dr. Gleiton Malta – Universidade de Brasília, Brasil

    Prof. Dr. Júlio César Monteiro – Universidade de Brasília, Brasil

     

    Prazo para envio das contribuições: 15 DE FEVEREIRO DE 2019

    Envio das contribuições somente pelo sistema da Revista Belas Infiéis.

    Para maiores informações, verificar as "Diretrizes para autores".

     

    Dúvidas:

    gleitonmalta@gmail.com

    cesarj1@gmail.com

    belasinfieis@gmail.com

    Saiba mais sobre A TRADUÇÃO ESPANHOL< >PORTUGUÊS: FORMAÇÃO, ATUAÇÃO E PESQUISA
  • A PESQUISA EM TRADUÇÃO NAS UNIVERSIDADES ARGENTINAS

    2018-08-25

    A Argentina tem uma tradição fortemente ligada à tradução. A atividade de tradução foi uma das portas de entrada às novas correntes literárias, às estéticas inovadoras e às formas de escritas experimentais. A Tradutologia, por sua vez, como disciplina recente, goza de status interdisciplinar que lhe permite estabelecer diálogos permanentes com campos tão diversos quanto a literatura, a psicologia, a linguística, a sociologia, a história e a filosofia. Na Argentina, a Tradutologia está se separando da Linguística, historicamente sua disciplina “mãe”, para fazer seu próprio caminho em termos de pesquisa, bem como no plano institucional. As universidades argentinas acompanham o desenvolvimento da disciplina tradutológica e concentram seus esforços não somente na formação de tradutores profissionais, mas também no desenvolvimento da pesquisa em Tradutologia. Nos últimos anos, o estabelecimento de centros universitários de pesquisa em Tradutologia, bem como a formação a nível doutoral são provas disso. Neste número serão aceitas contribuições sob forma de artigos ou de resenhas relacionadas à pesquisa em tradução nas universidades argentinas sob todos os aspectos (literária, especializada, jurídica, etc.).

    Prazo: 31 de agosto de 2018

    Organização: Profa. Dra. Ana María Gentile
    anamariagentile@gmail.com
    Universidad Nacional de la Plata
    La Plata, Argentina

    Saiba mais sobre A PESQUISA EM TRADUÇÃO NAS UNIVERSIDADES ARGENTINAS