Uma filosofia da percepção em Platão

  • Hugo Filgueiras de Araújo Professor Adjunto da Universidade Federal do Ceará.

Abstract

O presente trabalho defende, na filosofia platônica, a hipótese das Formas tem como escopo explicar os sensíveis e a sensibilidade, e não rechaçá-los, como fora pregado pela tradição. No Teeteto, Sócrates chega a analisar exaustivamente a possibilidade de a sensação ser encarada como conhecimento; no Fédon, no argumento da reminiscência, o mestre admite que para haver aprendizado/recordação é necessário que haja duas experiências cognitivas correlatas e mutuamente necessárias: a percepção sensível (aísthesis) que suscita a anamnese e o contato, anterior ao nascimento, da alma com as Formas, pois só há recordação do que o indivíduo antes soubera. O estudo implica que haja uma filosofia da percepção em Platão.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2014-07-14
How to Cite
de Araújo, H. (2014). Uma filosofia da percepção em Platão. Archai: The Origins of Western Thought, (13), 109. Retrieved from http://periodicos.unb.br/index.php/archai/article/view/8490