Sete contra Tebas de Ésquilo

  • Marcus Mota Universidade de Brasília

Abstract

Sete contra Tebas é a última e única restante peça da vitoriosa tetralogia de Ésquilo apresentada no concurso dramático do festival das Grandes Dionísias em 467 a . C. em Atenas, tetralogia essa composta pelas tragédias Laio e Édipo e o drama satírico Esfinge. Tal conjunto de peças conectadas, e principalmente a própria Sete contra Tebas, fez fama na Antigüidade, servindo tanto para modelo de composição, ao reafirmar o ciclo tebano como material básico para apropriação dramatúrgica (exemplo disso temos Antígona, Édipo Rei, e Édipo em Colono, de Sófocles e As suplicantes, As fenícias e As Bacantes, de Eurípides) quanto de paródia, como se vê em As fenícias, de Eurípides. 

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2013-06-02
How to Cite
MotaM. (2013). Sete contra Tebas de Ésquilo. Archai: The Origins of Western Thought, (10), 145. Retrieved from http://periodicos.unb.br/index.php/archai/article/view/8373