O amor como estado da alma (páthos) em Plotino

  • Loraine Oliveira Universidade de Brasília

Abstract

Este estudo objetiva analisar o primeiro capítulo do tratado III, 5 [50], Sobre o amor, no qual Plotino discorre acerca do amor entendido como estado da alma (páthos). O amor estado da alma é característico do vivente, ou seja, o composto alma e corpo, e portanto, é o amor do homem no mundo sensível. Apresenta-se sob duas formas, puro e misto. O primeiro é aquele que deseja a beleza, o segundo deseja a beleza e a eternidade. Ao explicar cada uma das formas deste amor, Plotino envereda por temas fundamentais à sua filosofia, tais como o belo, a contemplação, além da própria definição de homem.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Loraine Oliveira, Universidade de Brasília

Professora do Departamento de Filosofia – Universidade de Brasília.

Published
2013-06-02
How to Cite
Oliveira, L. (2013). O amor como estado da alma (páthos) em Plotino. Archai: The Origins of Western Thought, (10), 85. Retrieved from http://periodicos.unb.br/index.php/archai/article/view/8367