O páthos da distância e da diferença:

a interpretação benjaminiana do eros platônico

  • Gilmário Guerreiro da Costa Universidade Católica de Brasília e Universidade de Brasília

Abstract

O presente trabalho intenta analisar e compreender a interpretação do eros platônico proposta por Walter Benjamin. Nela nos parece que se desdobram, em cena contemporânea, diversos problemas de interesse filosófico, entre os quais se destacam a visada na diferença e no enfrentamento crítico da ontologia da presença enquanto matriz da reificação do nosso trato com o mundo. Esse projeto filosófico pretende alcançar seus objetivos mediante a teoria da nomeação lingüística, sustentando haver no liame entre o ato de nomear e o eros platônico a figura do paradoxo da união que apenas divisa o quadro de sua efetividade se cuida da distância e da diferença.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Gilmário Guerreiro da Costa, Universidade Católica de Brasília e Universidade de Brasília

Possui graduação em Filosofia (1995), mestrado em Literatura (1999) e doutorado em Literatura (2005), todos pela Universidade de Brasília. É professor e assessor do Curso de Filosofia da Universidade Católica de Brasília. Dedica-se no momento à realização de pós-doutorado em Filosofia na Universidade de Brasília, onde é pesquisador-colaborador. É membro do Grupo Archai: as origens plurais do pensamento ocidental, do Departamento de Filosofia da Universidade de Brasília.

Published
2011-10-26
How to Cite
Costa, G. (2011). O páthos da distância e da diferença:. Archai: The Origins of Western Thought, (7), 37. Retrieved from http://periodicos.unb.br/index.php/archai/article/view/8249