Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A ARCHAI: Revista de Estudos sobre as Origens do Pensamento Ocidental é uma publicação quadrimestral da Cátedra UNESCO Archai: as Origens do Pensamento Ocidental, grupo interdisciplinar e interinstitucional que congrega pesquisadores das áreas de filosofia, história, letras, direito e arqueologia de diversas instituições universitárias brasileiras. Destina-se à divulgação de artigos originais, traduções, resenhas e documentos, sobre estudos a respeito do pensamento antigo e de sua tradição para o pensamento moderno e contemporâneo, redigidos em português, espanhol, inglês, francês, italiano e alemão.

A revista ARCHAI tem como intenção lançar um diferente olhar sobre a história e as origens do pensamento ocidental, em busca de novos caminhos de interpretação que permitam compreender suas origens como um processo enraizado no solo da cultura Greco-romana antiga.

 

Políticas de Seção

Artigos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê

Eis um modelo para esta secção (Archai nº15):

Apresentação Dossiê: Heráclito e(m) Platão. Estudos sobre a presença do heraclitismo nos diálogos platônicos.

 

Editores
  • Archai Journal
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Tradução

Eis um modelo para esta seção (Archai nº15):

As Suplicantes de Eurípides (vv. 42-86)

 

 

 

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Resenhas de obras recentes (o livro resenhado terá sido publicado nos últimos anos antes da publicação da resenha)

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Nota

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A revisão e a aprovação das contribuições é realizadas por pares. O processo de arbitragem é documentado nos arquivos da Revista Archai (na Universidade de Brasília, na sede do Grupo Archai). As contribuições são encaminhas pela Comissão Editorial para a Comissão Científica e para avaliadores externos ad hoc. A avaliação dos artigos submetidos é feita pela modalidade blind-review.

 

Periodicidade

A revista é publicada quadrimestralmente, nos meses de Janeiro-Abril, Maio-Agosto e Setembro-Dezembro.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre, gratuito e imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização do conhecimento em nível internacional.

Assim, não será aplicada qualquer taxa quer a leitores, quer a autores.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Indexação

  • Indexação

Archai está catalogada no Web of Science (Thomson Reuters/ESCI), L’Année PhilologiquePhilosopher‘s Index European Reference Index for the Humanities and Social Sciences (ERIH Plus), DOAJ, Phil Brasil, Latindex, Cengage Learning, Google Schoolar, BASE, PKP Index e no Portal de Periódicos da CAPES. Recebeu avaliação de fator de impacto 5.171 no Scientific Journal Impact Factor.

 

Próximos Artigos

O conceito estoico de phantasía: de Zenão a Crisipo

Aldo Lopes Dinucci

 

Commilito et vir militaris: aspectos bélicos da exaltação do imperador romano em Plínio, o jovem

Alex Aparecido da Costa, Renata Lopes Biazotto Venturini

 

Invisible cities: utopian spaces or imaginary places?

Ana Martins

 

A caracterização da esfera temperança em EN III.10

Bernardo César Diniz Athayde Vasconcelos

 

Explanation and Essence in Posterior Analytics II 16-17

 

Breno Andrade Zuppolini

 

O è nome o non è nome. Tertium non datur L’oracolo di Cratilo nel Cratilo di Platone


Barbara Botter

 

Chi respira e odora secondo Empedocle? Sul "panta" del fr. 96.1 Gallavotti

Enrico Piergiacomi

 

 A pré-história da significação de οὐσία: Uma análise da interpretação heideggeriana de οὐσία enquanto presentidade (Anwesenheit)

Estevão Lemos Cruz

 

 

Da ignorância ao conhecimento: uma leitura foucaultiana de Édipo-rei

From ignorance to knowledge: a foucault’s reading of Oedipus, the king

Fabiano Incerti

 

O Proêmio da Metafísica de Aristóteles: uma interpretação de Metaph. A1

Guilherme Cecílio


Hypókrisis. Da arte do ator à arte do engano

 

Gustavo Bezerra do Nascimento Costa

 

 Scholarship Overview on Gnosticism and Early Jewish-Christian Writings: (re)mantling Categories about Ancient Religious Phenomena

Jean Felipe de Assis


A fisiologia do prazer na medicina hipocrática: modelos e reverberações 

João Gabriel Conque

 

Metamorfoses do logos: do não-predicativo ao predicativo

Metamorphoses of logos: from non-predicative to predicative

José Gabriel Trindade Santos

 

Platão e a definição tradicional de conhecimento

Jose Lourenço Pereira da Silva

 

L'échec de l'amour philosophique. Une autre manière de lire Le Banquet de Platon

Irley Fernandes Franco

 

 

 A imagem do 'kinaidos' no Górgias de Platão

The 'kinaidos' image in Plato’s Gorgias

Luiz Eduardo Freitas


Melisso critico di Parmenide

Massimo Pulpito


O império persa e o pensamento político clássico: um panorama

Matheus Treuk Medeiros de Araujo

 

A prioridade ontológica das substâncias imóveis segundo o livro Lambda da Metafísica de Aristóteles

Meline Costa Sousa


Plotinus and Augustine on evil and matter

Maurizio Filippo Di Silva

 

Algunos testimonios indirectos sobre el carácter personal de Platón y su relación con pasajes de los diálogos escritos

Miguel Ángel Spinassi

 

Classical Latin Literature in Early Modern Philosophy: The case of Ovid and Spinoza

Nastassja Pugliese

 

Plato’s theory of punishment in Book ix of Laws

Silvia Regina da Silva Barros da Cunha

 

 An overview of the corpus protagoreum: A Bibliographical Note on Laks and Most, Early Greek Philosophy

Sergio Javier Barrionuevo

 

As partes pelo todo: a mentalidade paratáxica em Homero e no Antigo Testamento

The parts for the whole: parataxic mentality in homer and the Old Testament 

Willibaldo Ruppenthal Neto Renan Frighetto

 

Sobre um modelo algébrico finito e discreto para a edução do espaço e do movimento a partir da matéria primeira.

Rodolfo Petronio da Costa

 

A questão da acrasia na filosofia de Platão

Zoraida Feitosa

 

 

 TRADUÇÕES

Depois de Sócrates – Uma trilogia: (i) Recordando Sócrates

Guilherme da Costa Assunção Cecílio, Mariana Machado Rodrigues e Silva Martins


Diógenes Laércio, Vidas, Livro IV

Rodrigo de Brito


RESENHAS

Souza Pereira, R. H. Na senda da razão: filosofia e ciência no Medievo judaico. Perspectiva

Juvenal Savian Filho